Fechar PFTV
Publicidade
FOTO DO DIA
A beleza do futebol não se resume aos relvados...é na "Ginga" que começa o sonho de milhões de crianças, é este o futebol do pé descalço que já tantos craques "forneceu" ao futebol mundial!
publicado por Bruno Leite
Benfica repudia acusações
O Benfica reagiu em comunicado ao documento apresentado no site oficial do FC Porto, que ontem criticou o médio encarnado Katsouranis, tendo em conta a lesão do jovem dragão Anderson. O clube da Luz repudia as acusações portistas e enumera sete pontos sobre o tema.

Leia o comunicado na íntegra:

A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD (Benfica SAD) vem repudiar a posição assumida pelo FC Porto no seu sítio oficial no qual coloca em causa o profissionalismo do nosso atleta Konstantinos Katsouranis (Katsouranis), alegando que o mesmo teve a intencionalidade em provocar a lesão de Anderson Luís de Abreu Oliveira (Anderson). Face ao conteúdo do texto aludido, a Benfica SAD considera que:

1) Só quem está de má fé admite que exista a intencionalidade por parte de Katsouranis em lesionar o seu colega de profissão;

2) A generalidade dos comentadores e da imprensa também é da opinião que Katsouranis limitou-se a disputar a bola;

3) Anderson, após ter sido assistido, regressou ao relvado, e mais tarde, participou na celebração da vitória da sua equipa;

4) A Benfica SAD sublinha o comportamento exemplar de Katsouranis quer como atleta, quer como homem, e jamais irá admitir que o mesmo seja posto em causa;

5) Por 2 vezes no referido comunicado são feitas alusões que podem ser interpretadas como de carácter xenófobo: “...atingido por um grego...” e “... agressor da mesma nacionalidade...” A Benfica SAD não tolera qualquer acto de descriminação relativamente aos profissionais de futebol, muito menos vindo de uma entidade que se pretende responsável;

6) A Benfica SAD não pactua com comportamentos violentos dentro e fora das quatro linhas, defendendo sempre a verdade desportiva e a sã competitividade;

7) A Benfica SAD deseja uma rápida recuperação ao jovem atleta do FC Porto.
fonte: record.pt
foto: abola.pt
publicado por João M Lopes
PARABÉNS FALARDO!!!
O Planet Football 10 tem o prazer e a satisfação de desejar os mais sinceros parabéns ao seu colaborador Filipe Falardo, jogador do Olivais e Moscavide que completa 23 anos de idade nesta terça-feira!

Bruno Leite - em nome da Equipa Planet Football 10 - «Queremos que saibas que contar com a tua colaboração é para todos nós uma honra. Pela tua sabedoria sobre o fenómeno do futebol, pela tua humildade, pela tua simplicidade e pela tua isenção e imparcialidade nas análises efectuadas. Afinal, a soma de todos estes valores acima descritos é a representação da tua pessoa! És acima de tudo um grande amigo! Parabéns Filas e que a nossa amizade e parceria futebolística dure muitos e longos anos cheios de saúde para todos.»

Mas porque somos um blog diferente de muitos outros mostramos, e fazemos questão de referir que acima do desporto, do futebol, mas muito acima mesmo, estão as relações humanas, a nossa família, os nossos amigos, as pessoas de quem mais gostamos. Por isso, num momento destes tão especial o PF10 preparou uma pequena supresa ao Filipe e trouxe à tona alguns frases que lhe são dedicadas por aqueles que mais ama…aqui fica Filipe…esperamos que com este gesto tenha sido simplesmente possível dar mais um pouco de brilho ao teu aniversário!

DOS PAIS-
Para que conste na página 23 do livro da tua vida só queremos continuar a lembrar que cada pessoa durante a sua existência pode ter duas atitudes: construir ou plantar. Os construtores podem demorar anos nas suas tarefas e um dia terminam a sua obra e a vida perde o sentido quando a construção acaba. Os que plantam sofrem tempestades e raramente descansam, mas ao contrário de qualquer edifício ou obra, um jardim nunca pára de crescer e ao mesmo tempo que exige a atenção do jardineiro também permite que para ele a vida seja uma grande aventura. Queremos que continues a plantar para mais tarde poderes colher. Um grande beijo dos teus pais que te amam muito. PARABÉNS!

RAQUEL MARTINS- «Crescemos juntos, brincámos juntos, chorámos e rimos tantas vezes que se pudesse voltar atrás não mudava uma unica linha das nossas vidas. As tuas raízes são as minhas e isso marca a cumplicidade que sempre tivémos. Para mim serás sempre o numero um, desde que me disseram há 23 anos atrás quando te puseram nos meus braços...É o teu irmão... não o deixes cair. E assim será. Estarás sempre no meu coração. Muitos parabéns da mana».

CARLOS MARTINS- «Um grande abraço do teu cunhado... muitos e bons :) »

CÁTIA- «Espero que continues a fazer parte da minha vida por muitos e muitos anos, para podermos comemorar esta data tão especial sempre e com muito amor e carinho».

MILI E CARLA- «És o numero 10, jogas com os 3 pés, fazes fintas como kamandro, és o emplastro olé olé... Apesar do teu metro e meio e dessa pinta feia na cara ÉS GRANDE. Continua que tamos orgulhosos de ti... JUVE 4 EVER.Parabéns destes sempre teus amigos Mili e Karla».

COSTA- «No jornal do desporto tás na lista dos melhores jogadores, no jornal da amizade tás na lista dos melhores amigos! Parabéns míudo e continua em grande. Abraço Costa».

FINA- «Não existem palavras que possam descrever a importância que tens para nós. Tu és o nosso orgulho, continua a pessoa que és por muitos anos. Parabéns... JUVE 4 EVER».

BRUNO E CRISTINA-
«Parabéns e votos de felicidades dos primos alentejanos».

SÉRGIO E CÁTIA-
Conhecemo-nos praticamente, desde o dia em que nasci. Até um certo ponto da vida acompanhamos o crescimento um do outro por intermédio dos nossos pais, depois afastámo-nos um pouco devido ao desporto, mas mesmo assim a nossa amizade permanece. Tudo o que tens conseguido até hoje tem sido fruto da tua dedicação e talento, e sinceramente fazemos votos para que com o passar dos anos os êxitos se venham a multiplicar. Um grande abraço do Sérgio Dias, e um grande beijo da Cátia. Parabéns!;)

TONINHA-
«Para o teu aniversário reservei-te um presente e uma surpresa….o presente é a surpresa e a surpresa é que não há presente! Parabéns!!! Da prima Mag».

KRPAN-
Quero-te desejar muitos parabéns e que aproveites este dia ao máximo, muitas felicidades e continua a lutar por aquilo que mais gostas, não desistas porque o "paizinho" Paulo Bento anda atento! Abraço muskulado. Srilanka. Nelson Krpan

MARTA GAMADO-
Um beijinho muito especial da prima Marta neste dia só teu. Continua a ser o Ser Humano especial que sempre foste e encara sempre a vida como sempre te vi, com um sorriso na cara. Esta mensagem é só para te fazer lembrar que és uma pessoa muito especial. Muitas felicidades para a tua vida. Beijinho grande.

JP-
Que os teus 23 anos continuem a mostrar sempre o que és ... UM GRANDE FUTEBOLISTA (e para quando no meu clube?) E JORNALISTA, mas principalmente(e como diz o outro) um homem com O grande. Votos de felicidades profissionais mas acima de tudo pessoais, acompanhados de um abraço amigo. João Pedro.

ANDRÉ:
Quando marcas um golo há sempre uma explosão de alegria no estádio mas principalmente em torno da tua família, há uma alegria enorme em ver o estádio a comentar que o Falardo é um grande jogador e é com uma enorme alegria que te desejo um dia muito feliz e que marques muitos mais golos! Aproveita bem este dia e boa sorte para o futuro futebolístico e para o futuro académico. Um abraço do teu primo e fã.

NELSON-
Não tenhas pressa de viver primo, para correr estou cá eu...Desejo-te muita sorte para a tua vida em todos os níveis. Estamos sempre contigo e a torcer por ti. Muitos parabéns. Um abraço do Nekas.

OS COLEGAS DO OLIVAIS E MOSCAVIDE

VARELA- Se ainda te lembras conhecemo-nos há 3 anos no Benfica e episódios não nos faltaram. Agora sei que nunca mais me querias aturar mas... tem de ser... mas agora em Moscavide! Mas deixa lá isso isso porque no fundo até sou boa pessoa. Bem já chega de conversa da treta e aqui vai um abraço de parabéns com muita saúde e tudo de bom para ti e para a tua família.

PEREIRINHA-
Parabéns, que contes muitos.

SALEIRO-
Parabéns chupa sangue! Passa mais a bola!

CELESTINO-
Parabéns Falardo! Abraço

HÉLIO ROQUE-
Parabéns Falardo espero que tenhas um dia feliz!

LAURINDO-
Parabéns!

TIAGO-
Parabéns pequenino... Que continues a marcar golos com a cara que bem são precisos. Um abraço do gajo que tens a sorte de estar ao teu lado no balneário.

NEKAS-
Parabéns meu amigo chupa-sangue! Um grande abraço

WESLEY-
Parabéns míudo muita saúde

TAVARES-
Parabéns e que continues a jogar como jogas (mal...lol...brincadeira). Um abraço

NUNO ABREU-
Parabéns

CLÉO-
Parabéns, muitos anos de vida. Abraço

Todos os que colaboraram para "criar" esta pequena surpresa esperam que tenhas gostado pelo menos um bocadinho lol. Um resto de dia feliz!
publicado por Bruno Leite
Série C – emoção à flor da pele (literalmente, né Bahia?)
Olá Amigos Amantes do Glorioso Esporte Bretão!

Nesta Segunda-feira, vou falar um pouquinho sobre a 3º Divisão do Campeonato Brasileiro (ou, se você preferir chamá-la pelo nome correto, pode usar Série C).

Nessa fase final, restaram 8 times dos 64 iniciais. Temos hoje na disputa alguns times pequenos (com todo o respeito, claro) e desconhecidos da maioria, como o Brasil de Pelotas, o Treza da Paraíba, o Ferroviário do Ceará e o Grêmio Barueri.

Temos também o Ipatinga, que fez uma grande Copa do Brasil esse ano e teve quase metade de seu time contratado por Santos e Flamengo (com esses jogadores sendo titulares em seus novos respectivos times, como Dênis, lateral direito pelo Peixe, e os meias Paulinho e Léo Medeiros no Mengão).

Por fim, temos também um ex-Campeão Brasileiro (1988), o Bahia, um ex-campeão da Copa do Brasil (1991), o Criciuma, com Luis Felipe Scolari como técnico, e o Vitória também da Bahia.

Esses oito times jogam em turno e returno, todos contra todo. Desses oito times, quatro se classificam para a Série B, e quatro morrem na praia. Já foram sete jogos, restam mais sete. Portanto, cada time ainda vai disputar 21 pontos, e o torneio está 100% em aberto.

Por enquanto, o Ipatinga, mesmo perdendo meio time conforme relatado acima, continua fazendo um 2006 fantástico, sendo líder do torneio mas seguido de perto pelo Criciuma. Barueri e Treze são duas boas supresas nas 3º e 4º posições. Já na zona da morte na praia, temos Vitoria, Ferroviário, Bahia e Brasil.

Por falar em Bahia, fatos lamentáveis na Fonte Nova no último Sábado. Revoltados com a derrota do time da casa, aos 12º do 2º tempo, centenas de torcedores invadiram o gramado. Claro, foi uma pancadaria desenfreada entre “torcida” e polícias, deixando dezenas de feridos. Nesse ponto, serei bem honesto, concordo com o jornalista José Calil: lugar de torcedor é na arquibancada e não no gramado, certo? Então, não tenho pena nenhuma desses arruaceiros feridos. Tenho pena, sim, dos policiais, que estavam lá e apanharam de graça. Claro, a polícia não pode abusar da força e descer a lenha em civis, mas, caramba, o que o raio do baderneiro foi fazer invadindo o gramado? Coisa boa não foi, concorda? Portanto, abaixo a demagogia: que esses torcedores vão se catar, e que o Bahia não jogue mais na Fonte Nova esse ano.

Enfim, tirando esse fato absolutamente lamentável, a disputa pelas 4 vagas na Série B 2007 está sensacional. A pergunta que deixo aqui é: nenhuma emissora poderia passar esses jogos? A Rede TV e o SporTV já fazem um trabalho fantástico, passando jogos da Série B 3 vezes por semana. Sobre a Séria A, é desnecessário falar. E a Série C? Como fica, emissoras de televisão?

Thiago Reimão - Correspondente em São Paulo, Brasil

publicado por Reimão
Queres ser colaborador(a) do Planet Football 10?
Se tens talento e paixão. Se amas o futebol e se és de um clube que não os três grandes, damos-te agora a oportunidade de seres a voz oficial do teu clube do coração. Queremos que o espaço noticioso, de opinião e de debate do futebol nacional se alargue a todos os clubes e não apenas aos habituais grandes. Contamos com as vossa vontade, com o vosso talento e ideias, vamos criar uma equipa cada vez maior e mais coesa e fazer do Planet Football 10 um blog cada vez mais diversificado e de conteúdos originais. O PF10 é o espaço onde todos os assuntos vão ser debatidos com a mesma importância, quer seja um clube da Bwin Liga ou um congénere da Liga de Honra, porque o bom futebol não se cinge ao mediatismo. Contamos contigo para dar voz a quem merece!!!

Se estiveres interessado em colaborar desta ou de outra forma com o Planet Football 10 envia um e-mail para planetfootball10@gmail.com

foto: esquissos.blogger.com.br
publicado por Bruno Leite
Crónicas dos jogos...por Filipe Falardo
8ª jornada da Liga de Honra

O Feirense volta a ser líder depois de ter goleado o Rio Ave e beneficiado da derrota doVarzim em Moscavide. Tal como tinha dito na antevisão desta jornada, os “lanternas vermelhas” somaram um ponto cada um mas nem por isso conseguem “respirar” melhor. O nosso amigo Sol respondeu à minha prece e apareceu num domingo de emoção e onde os golos voltaram a trazer a festa aos estádios. O campeonato continua surpreendente e assim se espera por muitas mais jornadas.


Leixões 0–2 Guimarães

Nos descontos é que é

O Guimarães conseguiu uma difícil vitória no Estádio do Mar onde o Leixões ainda não tinha sofrido qualquer derrota até ao momento. Foi um jogo emotivo e onde as claques quase estragavam a festa do futebol quando resolveram entrar em conflitos. O Guimarães chegou aos golos já nos descontos o que fez com que os três pontos fossem ainda mais “apreciados” dado que era quase garantido o empate no final da partida.


Feirense 4–1 Rio Ave

Podiam ter sido mais

O Feirense é outra vez(!) líder com a goleada imposta aos vila-condenses. A equipa forasteira até entrou melhor na partida e tratou de se pôr em vantagem no marcador. No entanto, o Feirense em dois minutos deu a volta ao marcador e já na segunda parte marcou o terceiro tento. A partir daí o Rio Ave nunca mais se encontrou e ainda beneficiou de várias oportunidades de golo desperdiçadas pelos homens da casa e levou ainda com três bolas no poste. Os vila-condenses encaixaram quatro golos e podem dar-se por agradecidos por não terem sido mais!!


Ol.Moscavide 2–1 Varzim

Vitória "sufocada"

Em Moscavide, o Varzim sofreu os primeiros golos fora do seu reduto e perdeu de novo a liderança. A primeira parte foi controlada pelos homens da casa e ao intervalo venciam com justiça por uma bola a zero. No segundo tempo tudo foi diferente, o Varzim entrou a todo o gás chegando mesmo a sufocar os moscavidenses na sua defesa mas foram surpreendidos em contra-ataque com novo golo do Ol.Moscavide. A equipa da casa conseguiu assim respirar de alívio mas o Varzim voltou à carga encostando o adversário na sua baliza, mas não conseguiram mais do que reduzir a diferença para um golo. Vitória justa e (muito) suada dos jovens de Moscavide.


Chaves 1–1 Vizela

Ainda não foi desta

O Chaves continua sem vencer e desta feita cedeu um empate caseiro com o Vizela mantendo a distância que tira os transmontanos da “linha de água” em cinco pontos. Os homens da casa foram os primeiros a marcar e tudo tava encaminhado para a primeira vitória mas, apenas três minutos depois, os forasteiros reduziram de grande penalidade e pairou no ar o fantasma da derrota. O Chaves ainda conseguiu marcar o segundo mas foi mal anulado pela equipa de arbitragem o que fez com que os adeptos da casa se exaltassem.


Penafiel 1–0 Portimonense

É penalty...outra vez!

Num jogo muito confuso e sem grandes oportunidades de golo, foram os penaltys que animaram a festa. Existiram três(!) grandes penalidades a favor dos homens da casa, uma defendida pelo guarda-redes algarvio, outra convertida no único golo da partida e ainda outra que não foi assinalada pelo árbitro. Os algarvios pouco mais fizeram que defender e só mesmo de penalty é que o Penafiel encontrou o caminho para o golo.


Gil Vicente 0–0 Olhanense

Mais um grande “galo”

O Gil Vicente continua sem vencer e continua em último lugar. Apesar da primeira parte ter pertencido ao Olhanense, e onde valeu aos homens da casa as boas intervenções do seu guarda-redes, foi sobretudo na segunda parte que se assistiu a um jogo mais vivo mas sem resultados práticos por parte do Gil Vicente. Assim, o empate acaba por ser justo pelo fraco rendimento das equipas ao longo da partida.


Estoril 1–2 Trofense

Primeira derrota caseira

O Estoril sofreu a primeira derrota em casa frente a um Trofense muito experiente. A equipa de Tofa teve em vantagem mas, após o tento da igualdade por parte dos canarinhos, foi o Estori que passou a dominar o jogo. No entanto, o Trofense consegue pôr-se de novo em vantagem aproveitando um livre para dentro da área onde existiu enorme confusão e originou o golo que deu a viória aos forasteiros.


Santa Clara 2–1 Gondomar

Finalmente a vitória
O Santa Clara conseguiram a primeira vitória frente aos seus adeptos e diga-se que foi muito suada. Os açorianos tiveram em vantagem com um golo com a mão mas o Gondomar provou que não viajou aos Açores para passear e reestabeleceu a igualdade no marcador com uma duvidosa grande penalidade. O Santa Clara nunca baixou os braços e foi com determinação que chegaram ao golo da vitória quando faltavam quinze minutos para o final da partida.

*Filipe Falardo - Jogador do Olivais e Moscavide (emprestado pela União de Leiria)
publicado por Filipe Falardo
Itália: Fernando Couto treina com os juniores do Parma
Fernando Couto, internacional português de 37 anos, começará a partir de amanhã a treinar com os juniores do Parma. Couto tinha sido convocado para o jogo deste fim de semana com a Atalanta porém uma conversa com Zamagna, director desportivo do Parma, no último treino antes da partida fez com que o jogador português fosse imediatamente retirado da lista de convocados e relegado para a equipa de juniores.
"Ele estava convocado para este jogo, mas no final do treino troquei algumas palavras com ele e não me deu a impressão de que tivesse a motivação que procuramos nos nossos jogadores. Comuniquei esse facto ao treinador e decidimos não o incluir na lista" , explicou Zamagna em conferência de imprensa. O dirigente do Parma salientou ainda que a conversa manteve-se sempre em tom tranquilo.
fonte: maisfutebol.iol.pt
publicado por João M Lopes
BAÚ DAS RECORDAÇÕES: Viajamos à época 93/94 e trazemos-lhe os melhores golos!! Lembra-se?
Tulipa, Caccioli, Balakov (2), Domingos, Fernando, Isaías, Kostadinov, Juskowiak e João Pinto. Foram estes os autores dos 10 melhores golos do Campeonato Nacional de 1993/94. Fomos ao baú das recordações e trouxemos-lhe grandes golos, verdadeiras obras primas que pintaram de talento os relvados nacionais nessa época em que o Benfica se sagrou campeão nacional pela penúltima vez, antes de efectuar uma travessia de 11 anos no "deserto". Recordar é viver e a brincar a brincar já lá vão 12 anos. João Pinto que teve o seu momento mais alto com o melhor golo de 94 no jogo Sporting 3-6 Benfica é o único que ainda se encontra no activo em Portugal, agora ao serviço do Sporting de Braga. Clique no link abaixo para ver os dez melhores golos de 1993/94. Recorde e viva as emoções do futebol...

http://www.youtube.com/watch?v=okgZBjORSe4
publicado por Bruno Leite
8.ª Jornada: Resultados, Classificações e Lista de Melhores Marcadores



























































publicado por Bruno Leite
CALCIO: Excepcional Derby em Milão
O futebol é um desporto mágico e este foi um daqueles fins de semana para recordar. Com alegrias de uns e tristezas de outros é certo, mas é assim o desporto. Futebol é emoção, paixão e golos muitos golos.

Tal como sucedeu em Portugal com jogos espectaculares como os em que intervieram o Sporting, Benfica e FC Porto, também em Itália sucedeu mais do mesmo. Oh! Como era bom que fosse sempre assim...

Ontem em Milão foi tempo de derby local, Ac Milan e Inter, os eternos rivais voltaram a encontrar-se e uma vez mais fizeram história. Espectáculo. Milan - 3 Inter - 4.

Golos: 17' Crespo (I), 22' Stankovic (I), 46' Ibrahimovic (I), 50' Seedorf (M), 68' Materazzi (I),
76' Gilardino (M), 90' Kakà (M).

Tantas foram as ocasiões de golo, que o derby mais parecia um jogo de hóquei.

A intensidade deste desafio foi tão grande que ao apito do árbitro, o Internazionale festejou como se de um título se tratasse. E fê-lo bem já que este hino ao futebol foi uma autêntica batalha, cujo vencedor foi o Inter, mas poderia ter sido o Ac Milan.

Já hoje, o Palermo tentava não deixar escapar a equipa de Luís Figo e conseguiu-o. A equipa das camisolas cor de rosa foi ao dificil terreno da Fiorentina vencer os viola por 3-2. Amauri foi a figura da partida ao marcar dois golos para os sicilianos, um dos quais bem perto do final do jogo, aos 90' que deu a vitória à sua equipa.

O AS Roma, não quis perder mais terreno para as equipas da frente e foi ao Estádio Friuli bater a Udinese por 1-0, golo de Ferrara aos '66.

Aqui fica a classificação geral, ainda que daqui a pouco se jogue o último jogo desta 9ª ronda que coloca frente a frente o Livorno de Vidigal e o Empoli:

1. Inter, 21 pontos
2. Palermo, 21
3. AS Roma, 17
4. Siena, 15
5. Udinese, 13
6. Atalanta, 13
7. Messina, 12
8. Livorno, 12
9. Empoli, 10
10. Sampdoria, 10
11. Catania, 10
12. Cagliari, 9
13. Lazio, 8
14. AC Milan, 7
15. Torino, 7
16. Parma, 7
17. Ascoli, 4
18. Chievo, 2
19. Fiorentina, 0
20. Reggina, -3

foto: uefa.com
publicado por João M Lopes
Premiership: 10ª jornada
Esta tarde realizaram-se os jogos respeitantes à 10ª jornada da Premiership, com destaque para os líderes Chelsea e Manchester United.

O Chelsea de Mourinho, deslocou-se ao terreno do Sheffield United, e venceu por duas bolas a uma. Com os internacionais portugueses, Paulo Ferreira e Ricardo Carvalho, e com o novo titular da baliza, Hilário, os blues marcaram por intermédio de Lampard, ao minuto 43, e posteriomente por Ballack, ao minuto 49. O grande destaque vai mesmo para Hilário, que defendeu uma grande penalidade, isto no seu quarto jogo a titular ( Barcelona, Portsmouth, Blackburn e Sheff. United ). Desta forma os campeões mantêm a liderança com os homens de Manchester.

O Manchester United defrontou o Bolton, de Vaz Tê, e venceu por uns confortáveis 4-0, com golo de Cristiano Ronaldo. No Reebok Stadium, os "red devils" não deixaram por mãos alheias o seu grande momento de forma, e cilindraram o Bolton, com um hat-trick de Rooney e um tento de Ronaldo. Assim sendo, a liderança mantem-se entre os "Red Devils" e os "Blues".

O Arsenal recebeu no Emirates Stadium, o Everton de Nuno Valente, que não entrou na convocatória. O resultado não foi do agrado dos "gunners", uma vez que empataram a uma bola, com golos de Van Persie para a equipa da casa e de Tim Cahill para os homens de Liverpool.

Pedro Mendes marcou pelo Portsmouth, que recebeu e venceu o Reading por 3-1. Manuel Fernandes ficou de fora das escolhas de Harry Redknapp. O Fulham de Boa Morte perdeu por 0-1, na recepção ao Wigan, e o Liverpool, o eterno candidato ao título, recebeu e venceu o Aston Villa por 3-1, com mais um golo do gigante Crouch.

Em suma, na tabela, Chelsea e Manchester United lideram com 25 pontos, seguidos de Bolton com 20 e Portsmouth com 19. Em 5º lugar vem Arsenal, com 18 pontos, e Everton com 17, sendo que Aston Villa com 15 e Liverpool com 14 pontos, fecham os oito primeiros.

foto: record.pt
publicado por Pedro Ribeiro
FC Porto vence clássico de alto nível
Esta noite aguardava-se com tremenda expectativa o segundo clássico da época. Depois dos dragões terem visitado Alvalade a semana passada, era agora a vez de serem os azuis e brancos os anfitriões, para um jogo de nervos com o SL Benfica.

Depois de uma conturbada semana, em que os protagonistas foram os dirigentes e, como não podia deixar de ser, as arbitragens, era aguardado o grande jogo da 8ª jornada, um sempre motivante FC Porto e SL Benfica. Um enorme revés para um enorme espectáculo que é um derby desta dimensão é a falta de adeptos do clube da Luz e que em muito acaba por manchar a festa do futebol, mas que ainda assim não impediu o jogo de ser agradável aos olhos de quem lá esteve.

O Porto entrou em campo com o seu onze habitual, com destaque para o regresso do "puto maravilha", Anderson, e para a titularidade mantida por Fucile. Do lado das águias, muitas ausências, nomeadamente as de Miccoli e Karagounis, para não falar de Rui Costa, e com o regresso de Paulo Jorge.

O jogo iniciou-se com um remate do grego Katsouranis, que saiu ao lado do poste esquerdo da baliza de Helton, e na resposta o capitão portista, Lucho, desferiu um potente remate à figura de Quim. Estava assim dado o mote para uma partida bem disputada no Estádio do Dragão. Anderson teve um livre ao seu jeito, mas a bola embateu na barreira e acabou por sair um pouco por cima da barra, e o seu colega Lisandro, após canto do lado direito, cabeceou para defesa apertada de Quim.

Não foram precisos muitos minutos, mais concretamente 12, para se ver o primeiro golo da noite. Uma jogada de Hélder Postiga, que recebe a bola de costas para a baliza, roda sobre o seu adversário e remata forte para a baliza, tendo a bola sofrido um desvio em Lisandro e traíndo Quim. O Porto continuou a sua ofensiva, com o incansável Quaresma, que trabalhou bem na esquerda e rematou ao lado, tendo de imediato o Benfica respondido através de Léo, que depois de tirar Fucile do caminho, flecte para o meio e remata de pé direito, ao lado do poste esquerdo.

À passagem do minuto 20, o mágico saca o coelho da cartola, e não poderia ser outro senão Quaresma. O "ciganito" recebe a bola na esquerda, livra-se de Nélson com um toque subtil e remata em arco perante a inoperância de Quim, num fantástico golo à Ricardo Quaresma. O sinal mais continuava com os homens da casa, e Quaresma e Anderson, combinam bem e o centro segue para a cabeça de Lisandro, que sai pouco acima da barra. Anderson sofreu uma entrada dura de Katsouranis e teve de sair quando estavam contados 30 minutos, entrando Raúl Meireles para o seu lugar. Não tava em campo mais de 1 minuto quando Meireles aparece logo no jogo com um forte remate à figura de Quim.

O Benfica tem a sua grande oportunidade da primeira parte, ao minuto 37, após o mexicano Kikin aparecer na grande área pronto a rematar, com Helton em grande a defender aquele que poderia ter sido o golo inaugural das águias. Helton estaria uma vez mais em foco, depois de Paulo Jorge, também ele ter aparecido na área, após passe de Léo, a rematar para nova defesa do brasileiro. A primeira parte chegava ao fim com os dragões em vantagem por dois golos, mas com os encarnados a terem uns minutos finais cheios de oportunidades, dando uma boa réplica à desvantagem. No lado oposto, os pupilos de Jesualdo haviam perdido Anderson e isso poderia ser um enorme revés para o ataque e estratagema dos campeões, uma vez que a criatividade dependeria apenas de Quaresma.

Na segunda parte o cenário mudaria de figura, e seriam os homens do Sul a terem o controlo do jogo, depois de provavelmente Fernando Santos ter corrigido uma ou outra lacuna na equipa. Petit abriu o livro com um remate de longe, para defesa de Helton. Simão e Paulo Jorge tentaram incursões por ambos os flancos, mas rapidamente Helton e Meireles acabam com as ofensivas. Ao minuto 54 Paulo Jorge é rendido por Nuno Assis, e é aqui que o Benfica ganha mais acutilância ofensiva. Postiga ainda remata forte para defesa de Quim para canto, e seguidamente Lisandro teria feito golo, não fosse Nélson cortar a bola após centro de Postiga.

Mantorras rendeu o apagado Kikin, e o angolano seria uma boa aposta, não tendo de esperar nem um minuto, pois o Benfica reduziria ao minuto 63. Pontapé de canto para os encarnados, e Katsouranis antecipa-se a Fucile e marca o primeiro para as águias. Daqui para a frente o Benfica teria quase sempre o o jogo controlado, não tendo demorado muito mais para chegar ao golo do empate. Corria o minuto 82, os homens da Luz tabelam numa troca de bola perfeita, onde Mantorras deixa para Nélson no lado direito do ataque encarnado, e este último cruza bem rasteiro para o desvio do oportuno Nuno Gomes, que voltava a marcar no Dragão, depois de ter sido o homem do jogo há um ano atrás com um bis.

O Benfica continuava a carregar no pedal para vencer o jogo, com trocas consecutivas no meio campo, com Mantorras e Nuno Assis a distribuirem muito bem o jogo para as alas e insistindo muito em Simão, de resto como em quase todo o jogo. Mas o balde água fria viria para os comandados de Fernando Santos. O FC Porto parecendo adormecido, e com dois minutos de compensação, num arremesso lateral de Fucile, após uma pequena confusão na grande área, a bola ressalta para Bruno Moraes, entrado na partida poucos minutos antes, e dando desta forma a vitória aos azuis e brancos.

A partida acabaria pouco depois e o FC Porto isolava-se assim na competição, vencendo o derby, com alguma sorte também, mas num jogo repartido entre a 1ª parte de domínio azul e branco e a 2ª parte de domínio encarnado, pelo que o empate seria o resultado mais justo. De realçar que não houve nenhuma expulsão neste derby, o que em muito contribui para o espectáculo e só enaltece também o trabalho do árbitro, que neste caso foi positivo.

LIGA - 8.ª JORNADA

Estádio do Dragão, no Porto

Hora: 19:45

Árbitro: Lucílio Baptista (Setúbal)

MVP Planet Football 10 - Quaresma

FC PORTO – Helton; Fucile, Pepe, Bruno Alves e Marek Cech; Paulo Assunção (Bruno Moraes, 83 m), Lucho Gonzalez, e Anderson (Raul Meireles, 30 m); Lisandro Lopez, Hélder Postiga e Ricardo Quaresma (Tarik, 73 m).

Treinador: Jesualdo Ferreira.

BENFICA – Quim; Nélson, Luisão, Ricardo Rocha e Léo; Petit e Katsouranis; Paulo Jorge (Nuno Assis, 53 m), Nuno Gomes e Simão; Kikin Fonseca (Mantorras, 61 m).

Treinador: Fernando Santos.

Acção disciplinar: cartão amarelo a Fucile e Paulo Assunção.

Golos: 1-0, Lisandro Lopez (12 m); 2-0, Ricardo Quaresma (20 m); 2-1, Katsouranis (62 m); 2-2, Nuno Gomes (81 m); 3-2, Bruno Moraes (90 m).

Resultado final: 3-2.

foto: record.pt
publicado por Pedro Ribeiro
SONDAGEM PF10: Leitores acreditam na vitória do Benfica esta noite
O FC Porto- SL Benfica é o grande jogo da jornada e, sempre, um dos mais ansiados da temporada. A sondagem Planet Footbal 10 apurou junto dos nossos leitores a opinião sobre o desfecho deste clássico do futebol português. E apesar do Benfica jogar fora e de não contar com alguns dos seus grandes jogadores como Rui Costa, Miccoli e Karagounis, os nossos leitores apostam na vitória encarnada. Aqui ficam os resultados:

Quem vai ganhar o "Derby" deste sábado?

Vitória do SL Benfica - 63%

Vitória do FC Porto - 21%

Empate - 16%

Resta esperar pelas 19.45 para assistir ao que se espera que seja um grande espectáculo! FC Porto-Benfica. Não perca o rescaldo a seguir ao jogo. Tudo no Planet Football 10...Entretanto já sabe, pode começar a votar na próxima sondagem. Queremos saber se concorda com a decisão de Paulo Bento de ter relegado Nani para o banco de suplentes. Pode votar já a seguir.

foto: aviacao.net

Etiquetas:

publicado por P M
Jovens estrelas…
Hugo Rodallega Martínez

Clube: Deportes Quindio (Colômbia)
País: Colômbia
Lugar: Ponta de Lança
Idade: 20 anos
Altura/Peso: 1,80m. e 70 kg.

Hugo Rodallega Martínez, o Rodagol. Com 20 anos, ele foi a grande figura da Copa América Sub-20 em 2005, melhor marcador com 11 golos, todos de belo efeito (de livre, penalty, pé direito e esquerdo) mas o mais espectacular foi num fabuloso pontapé em bicicleta desde a entrada da área. Nasceu para o futebol na inóspita cancha de Los Pepinos, mas foi no Boca Juniores de Cali que ganhou corpo de futebolista, onde após brilhar nas equipas jovens, foi emprestado ao Deportes Quindio, equipa do meio da tabela na I Divisão colombiana.

Fisicamente robusto sem ser um panzer (1,80m. e 70kg.) é o típico avançado centro, daqueles que gosta caminhar sozinho pelo meio dos defesas, mesmo quando a bola está longe. Depois, quando ela se aproxima da área, ágil e oportuno, move-se com inteligência entre os centrais, ganha no choque, dribla sem correr muito e, tecnicamente evoluído, nunca treme em frente ao guarda redes. Tem a vida toda à sua frente para marcar golos.
publicado por Bruno Leite
Jogo espantoso em Aveiro!! Beira-Mar 3-3 Sporting
O Beira-Mar realizou a melhor exibição da temporada, aproveitou a inspiração de Buba, autor de três golos, para empatar perante um Sporting, que claudicou por completo nos lances de bola parada, onde sofreu os três golos, e voltou a deixar a escapar os três pontos.

O Sporting entrou bem no jogo e criou algumas oportunidades para ganhar vantagem, mas como vem sendo hábito revelou falta de eficácia. O mesmo não podemos dizer do Beira-Mar, que aos 15 minutos inaugurou o marcador. Após um livre indirecto, Buba aproveitou a total falta de marcação na área do Sporting para sozinho colocar a sua equipa em vantagem. O Sporting continuou a ter mais bola, só que não revelava o discernimente necessário chegar ao golo.Na segunda-parte, com as entradas de Carlos Martins e Djaló para os lugares dos desinspirados Romagnoli e Farnerud, deram outra dimensão ao futebol do Sporting.

A equipa «leonina» ganhou mais objectividade e foi criando mais perigo. Até que aos 57 minutos empatou. O guarda-redes Alê deixou escapar a bola, após cruzamento de Carlos Martins, e Alecsandro facturou. Aos 81 minutos o Sporting passou pela primeira vez para a frente no marcador. Tello entrou pela esquerda e cruzou atrasado para a entrada vitoriosa de Djaló. Só que aos 85 minutos a defesa do Sporting é novamente apanhada a dormir num lance de bola parada. Jardel surgiu sem nenhum tipo de marcação na área do Sporting e cabeceia para defesa incompleta e incorrecta de Ricardo, tendo depois Buba, na confusão, aproveitado para empatar o jogo.A partida estava emocionante e aos 89 minutos novo golo, mas desta vez para o Sporting.

Carlos Martins cruzou a bola que sofre um desvio e Liedson remata com êxito. Mas o Sporting, de forma infantil, permitiu que o Beira-Mar voltasse a marcar. Nova repetição dos golos anteriores, ou seja, lance de bola parada, defesa do Sporting nas nuvens e Buba, novamente sem marcação, a fazer o terceiro e a fechar o jogo.O Beira-Mar demonstrou esta noite que caso jogue sempre com esta atitude rapidamente irá subir na classificação, enquanto o Sporting terá de mudar caso pretenda lutar pelo título, visto que é inacreditável uma equipa sofrer três golos de bola parada e marcados pelo mesmo jogador. Caso joguem do mesmo modo frente ao Bayern, na próxima semana, arriscam claramente a sofrer uma pesada derrota.

fonte: abola.pt
foto: abola.pt
publicado por Bruno Leite
Antevisão dos jogos...por Filipe Falardo
8ª jornada da Liga de Honra

Depois das tormentas desta semana que deram cabo dos relvados um pouco por todo o país, é esperado que haja mais futebol de qualidade do que na semana passada até porque as meninas da meteorologia assim o dizem, se bem que elas às vezes “só” baralham as coisas. Em mais uma jornada desportiva não vou fazer prognósticos pois a Liga de Honra continua ao rubro, mas digo-vos que “tou a sentir” que os lanternas vermelhas Chaves e Gil Vicente vão pontuar. Assim sendo, e para que o futebol seja de qualidade nos estádios desta liga, peço... QUE VENHA O SOL!!

Abraços e que tenham um fim de semana futebolísticamente fantástico.


Penafiel - Portimonense

Após a derrota com o Varzim, o Penafiel vai regressar ao seu campo e fazer com que as vitórias voltem a garantir a perseguição aos lugares cimeiros. A tarefa não vai ser fácil pois do outro lado vai estar uma equipa que vem de uma derrota injusta e que entra na oitava ronda deste campeonato com o intuito de não somar novo desaire. Curiosamente o Portimonense tem-se dado melhor a jogar fora do que em casa e talvez em Penafiel consiga fazer uma gracinha.


Ol.Moscavide – Varzim

O líder Varzim defronta uma equipa que vem de uma importante vitória em Vizela e certamente não quer deixar escapar a liderança no campeonato. Perspectiva-se um bom jogo pois ambas as equipas preocupam-se em jogar bom futebol e em bater-se de igual para igual, o que benefecia o espectáculo. Os varzinistas não querem deixar escapar a liderança conseguida na passada jornada e o Ol.Moscavide vai criar problemas para conseguir o melhor resultado possível.


Chaves – Vizela

Ambas as equipas encontram-se no fundo da tabela e querem, por isso mesmo, pontuar com a máxima urgência. O Chaves com apenas um ponto vai querer dar um motivo para sorrir aos seus associados mas o Vizela vai fazer a vida negra aos flavienses, para que os cinco pontos que têm a mais sobre o Chaves aumentem, criando um fosso significativo na “linha de água”.


Gil Vicente – Olhanense

Os gilistas têm nova oportunidade para conseguir somar três pontos no seu terreno após nova derrota em Gondomar. Tal como o Chaves que também tem um ponto, o Gil Vicente recebe a turma algarvia, que na passada ronda venceu os flavienses, e vai ter vida complicada. O Olhanense vai então querer “empurrar” o Gil Vicente para o fundo da tabela e ir em busca de uma vitória.


Santa Clara – Gondomar

Sem qualquer vitória em casa, o Santa Clara tem nova hipótese de se estrear em vitórias caseiras. Caso tal aconteça, os açorianos passam o Gondomar na tabela mas estes encontram-se confiantes com a vitória conseguida frente ao Gil Vicente na jornada passada. Espera-se um jogo com cautelas pois o Santa Clara quer livrar-se do fantasma dos jogos em casa e o Gondomar quer continuar no caminho das vitórias.


Leixões – Guimarães

É um jogo curioso pois o Leixões ainda não perdeu em casa e o Guimarães ainda não conseguiu qualquer vitória fora de portas. No entanto, a lógica no futebol não existe e sendo assim “sinto” que em Leixões possa acontecer algo diferente que não a esperada vitória caseira. O Guimarães em caso de vitória iguala os leixonenses e dá um importante salto na classificação. É esperado um jogo emotivo até porque se espera que as claques de ambas as equipas compareceram em grande número.


Feirense – Rio Ave

Em Sta. Maria da Feira vai-se disputar um jogo de nervos. O Feirense perdeu a liderança e quer agora regressar às vitórias e nada melhor que fazê-lo no seu reduto onde tem três vitórias noutras tantas partidas disputadas. Por outro lado, o Rio Ave vem de uma derrota caseira inesperada e quer pontuar a todo o custo para subir na classificação. No entanto, os vila-condenses ainda não têm nenhuma vitória fora de portas e não se adivinha tarefa fácil para inverter essa tendência.


Estoril – Trofense

A equipa da "linha" obteve surpreendente vitória frente ao Portimonense na jornada passada e recebe o Trofense que tem vindo a provar ser uma equipa ainda com muito para dar. Perspectiva-se um jogo aberto onde o Estoril vai querer continuar no cimo da tabela e o Trofense vai então complicar essa tarefa para conseguir levar qualquer ponto precioso nesta difícil deslocação.

foto: record.pt *Filipe Falardo - Jogador do Olivais e Moscavide (emprestado pela União de Leiria)
publicado por Filipe Falardo
CALCIO: Palermo continua à frente...
O Palermo, continua a liderar o Calcio em igualdade pontual com o Inter de Figo. Desta vez a vítima foi o Messina que perdeu por 2-1 na Sicilia. O Palermo até esteve a perder com um golo de Rigano aos 7', mas conseguiu dar a volta ainda no 1º tempo, golos de Zaccardo '25 e Di Michele '41.

O Inter goleou o Livorno de Vidigal por 4-1 com Figo mais uma vez a tiular. A equipa de Milão beneficiou de um autogolo de Pferztel logo aos 2 minutos, aos 13' Materazzi faz o 2-0 e depois é preciso esperar pela minuto 70' para o Livorno fazer o 2-1 por Lucarelli. Na resposta Ibrahimovic faz o 3-1 e ao minuto 78' Júlio Cruz a passe de Luís Figo estabelece o resultado final.

A 8ª jornada da Liga Italiana ficou ainda marcada por novo empate da Roma, isto após um excelente ínicio de Campeonato, frente ao Ascoli na cidade eterna, 2-2 foi o resultado, com Francesco Totti a voltar a marcar e o francês Mèxes a "salvar" a Roma no minuto 90. Destaque ainda para as vitórias do Milan em Verona frente ao Chievo por 1-0 (1ª derrota de Del Neri, desde que assumiu a equipa), da Fiorentina em Turim frente ao Torino também por 1-0 e da Reggina de Ricardo Esteves perante o Parma de Couto por 3-2.
publicado por João M Lopes
Identidade perdida
Estamos a 48 horas de mais um derby que está para já a ser escaldante fora das quatro linhas, como habitualmente é apanágio, com trocas de acusações, e muito mais, entre os dirigentes de ambos os clubes.

Se por um lado este tipo de cenário é já um hábito, por outro não deixa de ser tristemente ridículo a cada ano que passa, uma vez que os intervenientes não sabem nem se esforçam para que o futebol português seja de facto um meio alegre, contagiante e acima de tudo saudável.

Jorge Nuno Pinto da Costa, um homem no poder há 25 anos, com um trabalho notável no FC Porto, tem já experiência comprovada, não só na arte de dirigir, como na arte da acusação irónica, conseguindo "picar" quando deseja e quando chega o timming exacto. O adversário actual, ou melhor, os adversários actuais, a dupla encarnada Luís Filipe Vieira e José Veiga, os homens fortes do SL Benfica, com alguma história no futebol, e que a mal ou a bem, têm tido o seu papel fundamental para a restruturação do clube com mais adeptos de Portugal, e com resultados a todos os títulos marcantes.

Depois de farpas de ambas as partes, com sucessivos comentários menos abonatórios, insinuações, acusações e mais um rol interminável de palavras, não mais haverá paz entre dois dos maiores clubes do país, nem no próprio futebol português. Resta então o quê ? Os adeptos? Nem esses escapam à persuasão clubística, ao "amor" à camisola ou apenas à "carolice" que é apoiar incessantemente o seu clube, ainda que por vezes isso signifique falta de razão. Os verdadeiros fãs do futebol ficam a perder com tamanha miséria, com tamanha mesquice, com a total falta de respeito para com simpatizantes, amantes, loucos ou sócios de clubes...todos perdem, até o prestígio que um dia o nosso futebol já possuíu.

O que se pedia neste sábado à noite era um Estádio do Dragão cheio, com pessoas de ambos os sexos, de ambos os clubes, com muita côr, com muita paixão, com imensa alegria e com total respeito e interacção com o "rival". Presidentes na tribuna a sorrir, a dialogar, a tentar impulsionar o futebol português, a moralizar tantos quantos os que veêm no futebol um escape e uma salvação para o quotidiano.

Há cenários que por vezes classificamos de utópicos e o futebol há muito que começa a ser um.

foto: luso.fr
publicado por Pedro Ribeiro
Baía com mais um prémio pessoal
Vítor Baía foi premiado com o galardão de Melhor Guarda-Redes da temporada de 2005/06, pelo sindicato dos Jogadores Profisionais de Futebol.

O veterano jogador do FC Porto, vê assim o seu currículo invejável de troféus não ter fim, quando ainda tem 37 anos e neste momento é o actual suplente do brasileiro Helton. Sendo o jogador no activo e na história do futebol mundial com mais títulos individuais ( 31 no total ), Baía tem estado no centro de uma "guerra" com outro guarda-redes de futebol, nada mais nada menos que Ricardo, titular do Sporting e da Selecção, e que nesta votação do Sindicato dos Jogadores se quedou por um 4º lugar. A classificação de Ricardo tem a devida explicação, de acordo com os critérios utilizados, que são: tempo jogado e golos sofridos.

Joaquim Evangelista, presidente do SJPF, explicou do seguinte modo, aos microfones da Antena 1, toda a envolvência da votação e devidos critérios, para que não restassem dúvidas nem aos mais cépticos: "Compreendo que este prémio possa causar mal-estar a algumas pessoas, porque foi criada uma animosidade entre Vítor Baía e os outros guarda-redes. Mas nós gostamos de premiar a excelência e para isso utilizamos critérios pré-definidos e não a posteriori".

Realce também para os 2º e 3ºs classificados, que foram eles Paulo Santos (Sp.Braga) e Moretto (V.Setúbal/Benfica).

Eis a tabela classificativa dos 10 primeiros classificados:

1. Vítor Baía (F.C. Porto)
2. Paulo Santos (Sp. Braga)
3. Moretto (V. Setúbal/Benfica)
4. Ricardo (Sporting)
5. William (Boavista)
6. Bruno Vale (E. Amadora)
7. Diego Benaglio (Nacional)
8. Marcos (Marítimo)
9. Jorge Baptista (Gil Vicente)
10. Nilson (V. Guimarães).

foto: abola.pt
publicado por Pedro Ribeiro
SONDAGEM PF10: Leitores consideram expulsão de Miccoli inacreditável
No passado domingo lançámos a sondagem sobre a polémica expulsão do jogador italiano do Benfica, Fabrizio Miccoli que fará agora com que o avançado falhe o jogo do próximo sábado frente ao FC Porto. Os leitores do Planet Football 10 votaram a decisão de Carlos Xistra como inacreditável. De referir que devido à péssima arbitragem verificada no passado domingo no Estádio da Luz, a Comissão de Arbitragem da Liga de Clubes decidiu deixar o juíz de fora dos jogos da próxima jornada.

Os resultados da sondagem foram os seguintes:

Qual a sua opinião sobre a expulsão de Miccoli?

Decisão inacreditável - 39%
Foi bem expulso - 26%
Foi mal expulso - 17%
Ele que jogue à bola e deixe-se de coisas - 17%
Ainda não percebi o que se passou - 0%

Hoje inicia-se a nova sondagem. Em sua opinião qual vai ser o desfecho do derby do próximo sábado entre FC Porto e Benfica? Já sabe…pode começar a votar!

Etiquetas:

publicado por Bruno Leite
Jogadores Notáveis – Guga, o Homem-Gol

Olá Amigos Amantes do Glorioso Esporte Bretão!

Venho mais uma vez, depois de falar sobre o Gamarra há duas semanas, comentar sobre outro jogar que marcou minha vida futebolística: Guga, o Homem-Gol.

Comecei a gostar de futebol e torcer pelo Santos numa época particularmente ruim do time. No final da década de 80, o peixe começava a criar sua “fila” de títulos, que perduraria até 2002. O time era fraquíssimo, lembro de jogadores tenebrosos vestindo o Manto Sagrado, como Maurício Copertino, Ranielli, Nilton goleiro e até mesmo o Doutor Sócrates, mas em completo final de carreira. Nossa sina era apanhar de nossos co-irmãos do Trio-de-Ferro, São Paulo, Corinthians e Palmeiras.

Mas havia um jogador, no ínico dos anos 90, que despontava como craque. Era relativamente baixo para um centroavante, camisa 9; usava as meias arreadas, “a lá” Renato Gaúcho. Enfim, não chamava em nada a atenção, além de sua principal características: fazer gols, muitos gols. Principalmente em cima dos Corínthians. Ele era Guga, o Homem-Gol!

O momento mais inesquecível de Guga, o Homem-Gol é, sem dúvida, aquele gol de meia blicicleta / puxeta que ele fez contra o Corínthians em 1993, numa virada espetacular do Peixe por 3 x 1 em pleno Morumbi. O grande Ronaldo deve estar procurando a bola até agora ;-)

Uma vez até consegui o autógrafo do Guga, no Eldorado, supermercado que ficava em frente ao Stella Maris, colégio onde estudei em Santos.

Enfim, acabo de ler uma matéria muito bacana no Pele.Net sobre como está o Guga hoje em dia. Fala também de seus gols, seus clubes e seus títulos.

Recordar é viver! Recomendo a leitura dessa ótima reportagem (principalmente aos Alvinegros Praianos). Basta clicar no link abaixo e curtir!

http://noticias.uol.com.br/pelenet/porondeanda/ult2657u102.jhtm


Thiago Reimão - Correspondente em São Paulo, Brasil
publicado por Reimão
A injustiça de Miccoli não jogar no «Dragão»…e o futebolzinho que temos
Caros leitores, nesta 7.ª jornada assistimos a mais um, dos muitos, episódios tristes do futebol português. O árbitro Carlos Xistra fez questão de estragar um jogo de futebol que até começou por decorrer com algum interesse (até pelo facto do Estrela ter inaugurado o marcador no Estádio da Luz). Depressa se percebeu que o jogo iria ser um autêntico festival de cartões. Admoestações sem qualquer sentido e outras que não o foram quando toda a gente esperava que sucedessem. Um critério sem critério foi o que o árbitro Carlos Xistra aplicou aos jogadores, quer do Benfica quer do Estrela da Amadora. O dia já era de chuva torrencial, cinzento e triste, ou seja pouco apelativo para os adeptos saírem de casa e deslocarem-se ao Estádio e Xistra deu ainda mais razão aos que não foram. 18 cartões, que resultaram em três expulsões por acumulação de amarelos, é o saldo “brilhante” de um jogo que teve de tudo…menos violência.

O futebol português é um pouco como o estado geral das coisas neste país. Mudam-se as pessoas, implementam-se medidas, faz-se muito show off, mas no final continua tudo exactamente na mesma. Continua a ser estranho que arbitragens destas aconteçam e quase sempre em vésperas de derbies, continua a ser estranho (ou não) que o gravíssimo processo “Apito Dourado” esteja praticamente parado, sem grandes desenvolvimentos. É uma pena que neste país os processos não vão até ao fim e que factos importantes se possam ir desvanecendo no tempo e na memória de todos, até daqueles que não os deviam esquecer. Temos o exemplo de uma Liga muito prestigiada a nível mundial, como é a italiana. Lá houve coragem, embora não toda, para chamar à responsabilidade dirigentes e clubes envolvidos no mega escândalo de corrupção “Calciocaos”. Se não tivesse existido investigação rigorosa e apuramento dos factos hoje a Juventus (um dos grandes clubes mundiais) não estaria na Série B italiana (começou com pontos negativos) e outro colosso como o Milan não teria sido penalizado com a perda de vários pontos, só para citar dois exemplos. É importante perceber que mexer com clubes destes é tocar num poder inimaginável que extrapola o futebol, porque a influência do desporto rei vai muito além do desporto. E em Portugal os três grandes não serão, decerto, excepção a esta regra.

Acho que é necessário levar o “Apito Dourado” até ao fim e apurar toda a responsabilidade no caso de ela existir, até para que os adeptos do futebol (que são quem alimenta o espectáculo e cada vez menos acredita nele) saibam toda a verdade. E por falar no poder do futebol, veremos o que vai acontecer ao dossier anónimo que contém alegadas provas de corrupção no futebol português, entregue pelo Benfica ao Ministério Público. Daqui a uns meses faremos a leitura da evolução do “caso”.

Mas os anos passam, as decisões gravosas (não esporádicas) dos árbitros continuam e está tudo na mesma como a lesma. É certo que os árbitros são humanos e errar é algo a que não podemos fugir, mas em Portugal erra-se vezes demais. Resta perceber se é apenas por pura incompetência…queremos acreditar que sim.

Ora voltando um pouco atrás, a péssima arbitragem de Carlos Xistra na Luz culminou com a “cereja no topo do bolo”. Miccoli, um dos melhores jogadores em campo e o mais “prejudicado” nas suas acções pela equipa de arbitragem conseguiu a seguinte proeza:

«O avançado italiano viu um cartão amarelo depois de correr para a baliza num lance (68') em que não estava fora-de-jogo, e aos 73' caiu na área do Estrela da Amadora depois de ser agarrado e puxado, sem que Carlos Xistra nada tivesse assinalado. A "participação" do jogador terminou aos 82', quando foi puxado e rasteirado por Rui Duarte, acabando por ver o cartão vermelho». Uma síntese perfeita da acção de Miccoli na partida esboçada por Ricardo Lemos do Jornal "O Jogo".

Brilhante! Miccoli foi expulso por acumulação de amarelos sem ter cometido uma única falta ao longo de toda a partida e sem ter esboçado qualquer protesto para com Carlos Xistra.

Conclusão: Miccoli, o jogador do Benfica que está em melhor forma e é, a par de Simão, o melhor marcador da equipa (3 golos), vai cumprir um jogo de castigo no jogo contra o FC Porto no Estádio do Dragão.

Análises façam as que quiserem, mas quem viu o jogo da Luz sente-se certamente indignado pelo contributo do árbitro para um jogo normal se tenha tornado, obrigatoriamente, desinteressante.

PIOR A EMENDA QUE O SONETO

Mas como referi atrás errar é humano e Carlos Xistra poderia estar apenas num dia “muito não”. Agora, pior que errar é não se admitir que se erra. Em declarações à Renascença, Xistra proferiu as seguintes palavras:

«Tudo fiz para que as coisas tivessem sido correctas. Dessa forma, sinto-me tranquilo. Saí de consciência tranquila do estádio, já vi as imagens fundamentais do jogo e confirmei aquilo que tinha visto no campo.»

Será que a televisão do árbitro passou as mesmas imagens que todos vimos? Isto sim é preocupante…e são estas afirmações que retiram total credibilidade ao nosso futebol, a nível interno. Como amante do futebol e do desporto só posso sentir-me triste.

Ora, parece que só mesmo Carlos Xistra conseguiu reconhecer a si mesmo( e ele não é certamente a pessoa certa para avaliar) uma boa arbitragem, porque hoje mesmo a Comissão de arbitragem da Liga decidiu não nomear este mesmo juiz para qualquer jogo da próxima jornada. Nem da I liga, nem da II de honra.

Mas agora é tarde demais...o Miccoli já não pode jogar…o derby perde um dos melhores jogadores da Liga. Perde o Benfica, perdem os adeptos amantes do bom futebol, perde o espectáculo. E amanhã, depois e daqui a uns meses o que vai mudar? Eu acho que continuará tudo na mesma…vale a aposta?

Assim vai o futebol português…

uefa.com
publicado por Bruno Leite
José Veiga critica árbitro Carlos Xistra: «Miccoli foi expulso sem fazer uma falta»
Vão avançar com uma participação à Liga sobre a actuação do árbitro Carlos Xistra?
Foi uma péssima arbitragem de Carlos Xistra, ao nível do que já nos habituou contra o Benfica. Foram sempre arbitragens polémicas, mas ontem [anteontem] ultrapassou todos os limites. O treinador já o disse – e nós discutimos isso com os jogadores ao intervalo – que dificilmente acabaríamos o jogo com 11 jogadores. Não vamos deixar passar isto em claro, porque confiamos plenamente no senhor Vítor Pereira, que veio para credibilizar a arbitragem.

O cartão vermelho ao Miccoli está relacionado com o jogo com o FC Porto?
Não andamos aqui a dormir. O senhor Carlos Xistra não é uma surpresa para nós, por isso pedimos para que não o nomeiem mais para os jogos do Benfica. Não é normal termos uma arbitragem como a que tivemos, com o Miccoli a ser expulso sem fazer uma única falta.

A ausência de Miccoli é baixa importante para sábado?
É claro que é uma baixa importante, mas vamos ao Dragão para ganhar, com ou sem Miccoli. Não temos medo e o grupo de trabalho, com grande personalidade, está confiante no triunfo – com ou sem adeptos.

O que os leva a crer que foram deliberadamente prejudicados?
São situações que serão analisadas a nível interno com o departamento jurídico. Não vamos permitir que isto continue a acontecer, porque aconteceram centenas de situações destas ao longo dos últimos anos, e sempre antes de um jogo importante.

Este clima não pode prejudicar a arbitragem do jogo de sábado?
Não sei nem quero saber quem vai ser o árbitro, mas de certeza que não o vou convidar para vir a minha casa tomar um café ou beber um whisky. Nunca o fiz e nunca o farei, ao contrário de outras pessoas. Quem? O presidente do FC Porto. Não é verdade que esteve a tomar café com um árbitro 24 horas antes de um jogo importante? É fundamental acabar com estes escândalos.

Acha que isso pode acontecer antes do "clássico"?
Não sei, terá de lhe perguntar, mas deve ser um hábito. Só pedimos é que o árbitro seja isento.

O que espera que a Comissão de Arbitragem faça?
Que tome medidas para que isto não torne a acontecer, estando na expectativa para saber se Carlos Xistra vai para a "jarra" e quantos jogos lá estará. Aguardamos ainda para ver a pontuação que o observador (Humberto Gonçalves) irá dar ao árbitro.

Teme que os erros verificados no jogo com o Estrela se repitam no Estádio do Dragão?
Estou preocupado, porque não é normal o que se passou nos últimos anos e não é normal o que se passa constantemente antes dos jogos do FC Porto. Mas estamos habituados aos bons e maus climas, portanto a equipa está preparada, com ou sem adeptos, para ir ganhar o jogo. Nos últimos anos, pelo menos comigo, não perdemos e como não estou habituado a perder lá...", afirmou.

fonte: ojogo.pt
foto: sport.es
publicado por Bruno Leite
Pérolas da 30º rodada do Brasileirão
=> Cartão Vermelho para a diretoria do Náutico.

O Náutico (Série B) perdeu nesse final de semana e seu técnico, Paulo Campos, foi demitido. "Puxa, o Náutico deve ter perdido um jogo em casa, contra um time fraco, e deve estar à beira do descenso, ou seja, em situação desesperadora", você pode estar pensando, leitor. Muito pelo contrário: o Náutico perdeu um clássico contra o rival Sport (ou seja, derrota mais do que normal), na Ilha do Retiro (na casa do adversário) e o time permaneceu na 3º posição (sendo que sobem quatro para a Série A).
Quem me explica?


=> Quando a fase não é boa... "Pisando na Bola", estrelando:

Fluminense.

Ontem, os jogadores do Flu protagonizaram cenas bizarras com a bola nos pés, contra o Juventude, em Caixas. No 1º tempo, Tuta dominou a bola, driblou dois, ficou cara a cara com o goleiro e... bizarramente, pisou na bola e caiu feito um saco de batatas. Depois, aos 46º do 2º tempo, Lenny arranca em disparada com a bola nos pés, sozinho, fica cara a cara com o goleiro na entrada da área e... também tropeça na bola, caindo que nem um bêbado na sarjeta. Além desses dois lances ridículos, o Flu ainda protagonizou mais uma pérola: Pedrinho foi bater o escanteio rapidinho e... deu um bico na bandeirinha de escanteio! Em seguida, deu outro toquinho e, aí sim, acertou a bola...
Que coisa, ein?


=> Cartão Vermelho para o comentarista do SporTV Paulo César Vasconcelos

Durante a transmissão do jogo Santos x Figueirense, o comentárista do SporTV Paulo César Vasconcelos fez dois comentários que seriam dignos de deixar qualquer profissional na geladeira por um tempo. Primeiro, uma falta por trás do Zé Roberto, que até visou a bola, mas foi extremamente imprudente e poderia ter machucado o colega do Figueira. Claro que foi falta e o Zé Roberto, por pouco, não levou cartão vermelho direto. PC lança: "Olha, o Zé Roberto ainda está com a cabeça no Futebol Europeu. Lá, esse tipo de lance não é nem falta”. Não é nem falta? Então os europeus devem jogam de armadura, sei lá... acho que tenho assistir mais esses campeonatos.

O segundo foi melhor ainda. Rodrigo Tabata fez um gol e deu um passe para outro. O Santos ganhou por 2 x 1. Sem ter visto a partida, mas sabendo dessas informações, alguém duvida de que o Tabata foi o melhor em campo? A resposta do PC foi: "os melhores jogadores do Santos foram Zé Roberto e Cleber Santana". Alguns segundos depois, ele volta e emenda. "Ah, o Kléber, lateral esquerdo, também foi muito bem".
É brincadeira, não?


=> Voltando a ser o ZiDanilo

"Danilo pega a bola na ponta esquerda da grande área. Domina, ajeita, e manda um foguete de pé canhoto, bem no cantinho esquerdo do goleiro. Indefensável." Danilo fez mais um gol assim em sua carreira. Foi assim contra o Grêmio. Parece um "dejavú" de gol. Quantos gols você se recorda dele já ter feito assim? Para começar, logo de cara, 3 me vem a mente: contra Corinthians, Palmeiras e River Plate, todos no 1º semestre do ano passado. Mas pode ter certeza que existem muito mais, basta puxar pela memória (ou pelos arquivos). O Lento, definitivamente, voltou a jogar bola.
publicado por Reimão
Resultados e classificação da Liga Bwin- Jornada 7

































publicado por Bruno Leite
Barcelona quer Adriano
Duas derrotas consecutivas, uma na Champions com o Chelsea e outra na Liga Espanhola com o Real Madrid. O Barcelona, por muitos considerado a melhor equipa do mundo, está em crise.

Segundo a critica do país vizinho esta crise de resultados terá a ver com a falta de avançados para complementar o futebol de Ronaldinho e Deco. A ausência de Etoo não está a ser bem digerida e só Messi não parece ser solução para uma equipa como o Barça. Frank Rijkaard parece não contar com Gudjohnsen, Giuly e Saviola para ponta de lança fixo.

Observando este cenário, a imprensa italiana dá hoje conta que Juan Laporta, presidente blaugrana, pretende adquirir para Janeiro um avançado de "craveira". O nome de quem se fala em Itália é o de Adriano, jogador do Inter e colega de Luís Figo.
Adriano tem sido protagonista pela negativa de constantes episódios que pouco abonam em favor do seu profissionalismo, tendo mesmo Moratti, presidente interista, concedido alguns dias de férias no Brasil ao avançado devido a dificuldades de ordem psicológica.

Resta agora saber até quanto irá chegar o Barcelona para satisfazer o Inter na possivel compra de Adriano, diz-se no entanto que para além da quantia a dispender a equipa da Catalunha estará na disposição de trocar 2 de 3 jogadores: Saviola, Marquez e Iniesta.
publicado por João M Lopes
7ª jornada da Liga de Honra: "Crónicas dos jogos..por Filipe Falardo"
Num domingo marcado por muita chuva por todo o país, o futebol que se praticou foi essencialmente aquele que as condições atmosfericas deixaram. Foi uma jornada que despontou o novo líder Varzim e que a média de dois golos por jogo foi curiosa dado o mau tempo. No fundo da tabela ficou tudo na mesma, o Chaves e o Gil Vicente continuam com apenas um ponto e a distancia que os pode tirar na zona negra é ainda de cinco pontos.


Varzim 2–0 Penafiel

Novamente líder

O Varzim conseguiu uma preciosa vitória depois da goleada sofrida na passada jornada e é de novo líder na classificação ao aproveitar o empate do anterior líder Feirense. O jogo foi algo confuso onde as inúmeras poças de água prendiam a bola e faziam lembrar autênticas piscinas. Pedia-se então que houvesse muita vontade e essa existiu sobretudo nos poveiros. O Penafiel fez o que pode mas no último terço do campo pecou demasiadas vezes na hora de finalizar e soma assim a segunda derrota consecutiva depois de ter sido goleado na passada jornada em casa com o Vizela.


Olhanense 2–1 Chaves

Vitória peca por escassa

Em Olhão o domínio dos locais foi imposto do início ao final da partida e não houve goleada porque o desacerto na hora de pôr a bola no fundo das redes foi enorme. O desmoralizado Chaves apresentou poucos recursos apesar de ainda ter assustado os algarvios quando consegiram chegar ao empate que foi desfeito seis minutos depois. Os flavienses encaixaram mais uma derrota e continuam em lugar complicado enquanto o Olhanense se situa a meio da tabela após vitória tranqila.


Vizela 1–2 Ol.Moscavide

Justiça ao cair do pano

Num jogo complicado para a arbitragem, onde a fúria dos adeptos da casa se fez sentir nos últimos minutos após um penalty assinalado e convertido pelos lisboetas e que ditou o resultado final, a vitória dos moscavidenses acabou por ser justa. Na primeira parte, apesar do domínio exercido pelo Vizela, foi o Ol.Mocavide a criar as melhores ocasiões de golo enquanto no segundo tempo assistiu-se a uma maior garra e determinação em vencer a partida por parte dos forasteiros, o que aconteceu ao minuto 89.


Gondomar 1–0 Gil Vicente

Primeira vitória caseira

Ao fim do quarto jogo disputado em Gondomar a equipa da casa conseguiu vencer. Ao longo do jogo o perigo rondou sempre as balizas mas foi o Gondomar que na primeira parte conseguiu o único golo da partida. No início do segundo tempo o Gil Vicente ainda se empolgou, após expulsão de um jogador da casa, mas curiosamente foi o Gondomar que teve mais perto do golo. Uma importante vitória dos homens da casa que empurra cada vez mais o Gil Vicente para o fundo da tabela.


Portimonense 0–1 Estoril

Jogar em casa? Não, obrigado.

A equipa da casa continua sem vencer no seu reduto, se bem que actuam em Loulé numa casa emprestada que não traz a sorte nem a mística que existe normalmente nas equipas que jogam no seu estádio. Apesar de o Portimonense ter sido a única equipa em campo com vontade de jogar ao ataque, o que é certo é que num lance infeliz de um jogador algarvio a bola acabou por entrar na própria baliza. O Estoril encontrando-se em vantagem no marcador agarrou-se com unhas e dentes a defender o melhor que sabia e a atacar o menos que queria. A vitória da equipa da linha permitiu-lhes assim a permanência nos lugares cimeiros da classificação.


Rio Ave 1–2 Leixões

Reviravolta inesperada

Eficácia é certamente a palavra de ordem que os forasteiros melhor apreciam. Os vila-condenses dominaram quase sempre e, após expulsão de um jogador do Leixões, conseguiram inaugurar o marcador. Estava então encontrado o caminho para a vitória...mas para os visitantes. O Leixões no minuto seguinte empata a partida e pouco depois um homem da casa é expulso. Como se não bastasse, ao minuto noventa e seis o Leixões marca e faz o resultado final aproveitando deste modo as ocasiões de golo criadas ao longo da partida.


Trofense 1–1 Feirense

Empate justo

Na Trofa o resultado reflecte perfeitamente o que se passou ao longo dos noventa minutos. O Feirense entrou como líder do campeonato e diposto a provar o porquê disso mesmo. Foi então sem surpresa que a meio do primeiro tempo inaugurou o marcador. Contudo o golo empolgou a equipa da casa que mudou de atitude e passou a dominar o jogo tirando frutos disso a meio da segunda parte. Assim, este empate serviu em conta ao Varzim que assume agora a liderança.


Guimarães 1–0 Santa Clara

Vitória clara faz pazes com adeptos

Os homens da casa dominaram a seu belo prazer frente a um Santa Clara tímido que apenas se limitava a eliminar as acções ofensivas do adversário. Embora a primeira parte tenha sido morna, a segunda foi diferente e trouxe o golo tão esperado que serviu para fazer as pazes com os adeptos do Vitória...pelo menos por enquanto. Três pontos que fazem subir a pouco e pouco a equipa de Guimarães na classificação e uma derrota merecida de um Santa Clara algo limitado em ambição.

foto: record.pt *Filipe Falardo -Jogador do Olivais e Moscavide (emprestado pela União de Leiria)
publicado por Filipe Falardo
Eleição Channel Sport 1: Golos de Miccoli e Bruno Amaro constam na lista dos melhores da europa da última semana
A Liga portuguesa inscreveu o seu nome por duas vezes na lista dos dez melhores golos da semana passada, a nível europeu. A eleição do Channel Sport 1 contemplou verdadeiras obras de arte. Golos de antologia que figurarão nos compêndios do futebol para a eternidade. Bruno Amaro do Nacional da Madeira e Fabrizio Miccoli do Benfica estão no Top10 e representam condignamente o nosso país. Dois golões, mas meus amigos…o melhor é sem dúvida o 1.º da tabela. O médio criativo Mascara que representa o Catania de Itália marcou um golo inacreditável em San Siro, frente ao Inter de Milão. Absolutamente incrível. Para mim é um dos melhores golos de sempre! Fica registado no livro dourado do futebol mundial! Não perca! Clique no link abaixo para ver o vídeo de todos os golos desta lista.

http://www.youtube.com/watch?v=lVbcvq913iw

Classificação dos melhores golos da Europa:

10.Messi (Barcelona)
9.Amaro (Nacional)
8.Baines (Wigan A.)
7.Rosler (Alemannia A)
6.Diego (Werder B.)
5.Amoruso (Reggina)
4.Yeste (Athletic B.)
3.Filippini (Livorno)
2.Miccoli (Benfica)
1.Mascara (Catania)

sportugal.pt
publicado por Bruno Leite
Liga Espanhola: Derby escaldante em Madrid
Espanha parou esta noite na 7ª jornada de La Liga, para ver o derby escaldante em Madrid, no clássico mais infernal do país vizinho, Real Madrid e Barcelona.

As equipas entraram em campo com uma diferença de 5 pontos, pois o Real possuia 11 pontos e o Barça liderava com 16. Era imperativo para a equipa de Fabio Capello vencer o derby, para não deixar os catalães distanciarem-se mais ainda.

A verdade é que os homens da capital assimilaram muito bem as últimas "tempestades" por parte da afficcion, do treinador e até do director técnico, depois da derrota da última jornada. Desta forma, os blancos venceram por duas bolas a zero, com golos do renascido capitão, Raúl, e do exímio avançado contratado este defeso, Ruud Van Nistelrooy. Fica assim reduzida a diferença na tabela, uma vez que o Real soma agora 14 pontos, menos 2 que os catalães, que repartem a liderança com o Valência.

Precisamente a equipa "Che" foi a lucrou mais com esta derrota de Deco e companhia. o Valência recebeu e venceu o Ossassuna por uma bola a zero, com golo de Villa. Nos restantes jogos, destaque para a derrota da equipa de Costinha, Maniche e Zé Castro, na deslocação à Corunha, onde perdeu por uma bola a zero com o Deportivo de Andrade. O Sevilha de Duda recebeu e venceu o Gimnastic por 2-1 e ocupa o 3º posto. O Espanhol de Armando Sá e César Peixoto jogou em casa com o Racing Santander e empatou a duas bolas, estando no 16º lugar. Para fechar, o Recreativo de Huelva, de Beto, perdeu em casa por 1-2 com o Getafe, mas ocupa um óptimo 9º lugar.

foto: marca.es
publicado por Pedro Ribeiro
CALCIO: Palermo à frente da Liga
A equipa sensação da Série A fez hoje à noite jus ao estatuto e perante um Giuseppe Meazza incrédulo bateu o AC Milan por 2-0.

O jogo foi muito equilibrado e o resultado é até talvez "pesado" para os milaneses, mas o futebol é assim...

A iniciativa de jogo foi sempre do Milan, contudo dois graves erros defensivos permitiram ao Palermo em lances de contra-ataque selarem o resultado final. Aos 48' um erro de Nesta permite a Bresciano abrir a contenda, ao minuto 74 mais um erro da defesa rossonera permite a Amauri fazer o 0-2. Nos instantes finais do encontro Gilardino ainda tentou atenuar o resultado, mas o golo acabou por ser anulado, já que o avançado milanês terá feito falta sobre Zacardo.

Com este resultado, a equipa Siciliana alcança o Inter na frente do Calcio, com 15 pontos, mais dois que o 3º classificado a Roma de Totti. O Milan fica-se pelo 14º posto com apenas 4 pontos, isto depois de ter iniciado a temporada com 8 pontos negativos após o veredicto do "Calciocaos".

Classificação Final após a 7ª Jornada:

1 Palermo 15
2 Internazionale 15

3 AS Roma 13
4 Udinese 12
5 Atalanta 12
6 Siena 12
7 Livorno 12
8 Empoli 9
9 Messina 9
10 Catania 8
11 Sampdoria 7
12 Torino 6
13 Cagliari 5
14 Ac Milan 4
15 Parma 4
16 Ascoli 3
17 Chievo 2
18 Lazio -1
19 Fiorentina -7
20 Reggina -7

foto: gazzetta.it
publicado por João M Lopes
Liga Inglesa: Derby em jornada sem alterações
Este fim-de-semana jogaram-se os jogos respectivos à 9ª jornada da Premiership, com grande destaque para o derby entre os líderes Manchester United que receberam em Old Trafford o Liverpool.

Numa altura em que Liga inglesa era liderada por Manchester United e Chelsea, com os mesmos pontos, a expectativa era grande em relação ao derby United/ Liverpool e também no encontro de Stanford Bridge, entre Chelsea e a sensação da prova, o Portsmouth, dos portugueses Pedro Mendes e Manuel Fernandes.

O Chelsea jogou primeiro, e na recepção ao Portsmouth, não teve vida fácil, uma vez que venceu pela diferença mínima, num jogo muito difícil para os comandados de Mourinho. Numa primeira parte sem golos, foi nos primeiros minutos da segunda que os blues marcaram, e em dois minutos. O muito criticado ucraniano Shevchenko inaugurou o marcador ao minuto 55, para dois minutos depois o outro reforço blue desta época, Ballack dilatar a vantagem. Os pupilos de Harry Redknapp reduziram ao minuto 69, por intermédio de Benjani, e sem Manuel Fernandes já em campo.

No derby da jornada, em Old Trafford, o United recebeu um dos seus rivais directos ao título, o Liverpool, e venceu por duas bolas a zero. No dia em que o internacional inglês, Paul Scholes, com 30 anos, completou o 500º jogo com a camisola do United, não poderia ter celebrado de melhor forma, pois foi o mesmo Scholes quem inaugurou o marcador, ao minuto 39. No segundo tempo os homens de Sir Fergunson fizeram o dois a zero por intermédio de Rio Ferdinand.

O Arsenal foi ao terreno do Reading, equipa que ascendeu este ano ao escalão máximo do futebol inglês, e venceu com uma goleada de 4-0. Henry foi, como quase o é, o homem do jogo, pois marcou dois dos golos da equipa, ficando os restantes a cargo de Hleb e Van Persie.

Nos restantes jogos, o Fulham, de Boa Morte, foi empatar ao terreno do Aston Villa a uma bola e o Bolton, de Vaz Tê, foi vencer por uma bola a zero a casa do Blackburn. O Middlesbrough, de Rochemback e Douala, venceu o Newcastle em casa por uma bola a zero e o Everton de Nuno Valente recebeu e venceu o Sheffield por dois a zero.

Desta forma, tudo continua na mesma, Manchester e Chelsea lideram, ambos com 22 pontos, seguidos agora pelo Bolton, com 20 pontos e Arsenal em 4º, com 17 pontos e menos um jogo. O Liverpool continua a desiludir na Liga inglesa, estando num desolador 11º lugar, com apenas 11 pontos.

foto: manutd.com
publicado por Pedro Ribeiro
Empate no clássico de abertura
O primeiro clássico da temporada 2006/07 jogou-se esta noite no Estádio Alvalade XXI, entre os anfitriões e os campeões nacionais, num derby morno, com alguns lances de bom futebol.

O Porto vinha de uma volumosa e convincente vitória na Liga dos Campeões ( 4-1 ao Hamburgo ), embora nesse jogo tenha perdido o seu "benjamim" e melhor jogador da equipa, Anderson. O homem escolhido para entrar no onze foi Paulo Assunção, ele que foi uma das peças importantes do título do ano passado. Por seu turno, o Sporting sempre motivado, apesar da derrota com os campeões bávaros do Bayern ( 0-1 ), num jogo em que em nada ficou atrás da equipa alemã, ia apresentar o mesmo esquema de sempre, com os seus "putos" em ascendente, sendo que Nani e Djaló são peças desequilibradoras, sem esquecer o pequeno "grande" Moutinho, apenas estando o "levezinho" muito áqueem do seu rendimento. Numa altura em que o comando da Liga estava precisamente repartido por este duo na frente, ambas as equipas desejavam destacar-se na frente e, para tal, muito se esperava deste derby, sobre uma clima péssimo, ainda que sem chuva, mas com um relvado em mau estado para um jogo de futebol deste nível.

O jogo iniciou-se com um toada ofensiva dos leões avassaladora, com Paredes a enviar a bola à barra logo nos minutos iniciais e Djaló isolado na marca de penálti a falhar incrivelmente. O Porto responde através de Quaresma, em mais um regresso a Alvalade, que rematou cruzado bem junto ao poste da baliza de Ricardo, para poucos minutos depois ser Bruno Alves a cabecear por cima da barra, criando calafrios à equipa leonina. A melhor oportunidade para os homens da casa surgiu à passagem do minuto 20, quando numa atrapalhação entre Helton e Bruno Alves, Liedson fica com o ressalto de bola e rematou para uma intercepção num último segundo de Bruno Alves, que assim se remidiu do lance, ficando a sobra para Cech que afastou a bola de calcanhar. Estava dado o mote para a motivação extra dos leões, que aos poucos iam ameaçando seriamente o primeiro golo. Postiga teve um lance exímio, fazendo um túnel a Tonel, e isolado na grande área remata à figura de Ricardo.

O desafio estava de facto muito emocionante, com jogadas de parte a parte, embora a formação da casa tenha mais fluxo ofensivo, assim como posse de bola, mas os campeões nacionais iam-se encaixando no sistema de Paulo Bento e avançavam perigosamente sempre que Lucho e Quaresma se inspiravam. O Sporting, por intermédio de Djaló, que desferiu um fortíssimo remate de fora da área fazendo a bola passar ao lado do poste direito de Helton. O miúdo maravilha do Sporting redimiu-se rapidamente, ao minuto 43, após cruzamento da esquerda, de Nani, Yannick Djaló cabeceou, sem saltar, entre as duas torres portistas, Pepe e Bruno Alves, inaugurando o marcador em Alvalade, levando ao rubro as bancadas leoninas.

O segundo tempo começou com uma alteração da parte do Porto, saiu Paulo Assunção e entrou Jorginho, e não foram precisos mais que 2 minutos, para o Porto equilibrar a partida. Pepe centrou para a área, onde Ricardo aliviou para a frente e Quaresma fuzilou a baliza leonina, restabelecendo o empate e dando ânimo elevado para a 2ª parte. Paulo Bento mexe na equipa e faz sair um apagado Nani, que até esteve no lance do golo, e entrou Carlos Martins, o número 10 dos leões. Depois disto, o jogo adormeceu ligeiramente, apenas com alguns remates sem grande relevo, nomeadamente de Jorginho para o Porto e Djaló para o sporting. Paredes à passagem do minuto 61 remata forte para desvio de Helton, e pouco depois o paraguaio saiu para dar lugar a Alecsandro. Bento reforçava assim a frente de ataque, pois o "levezinho" Liedson estava em noite muitíssimo apagada.

Os leões continuaram com sinal mais na partida, com remates de Carlos Martins, à figura de Helton, e de Tello, que obrigou o guarda-redes dos campeões nacionais a ter de se elevar e recolher o esférico. A partida começou a entrar numa fase dura, com cartões a serem repartidos de parte a parte, sendo ainda que os dragões iam sendo empurrados para o seu terço defensivo de terreno. Liedson e Carlos Martins efectuaram novos remates sem grande perigo, mas a veia certeira não pairou sobre Alvalade esta noite, para uma enorme camada de nervos de Paulo Bento. Por seu lado, Jesualdo Ferreira decidiu tirar Quaresma para entrar Bruno Moraes, ele que tinha feito uns excelentes 15 minutos contra o Hamburgo. O treinador do sporting responde com a entrada de Miguel Garcia para o lugar do extenuadíssimo Caneira. Liedson ao minuto 83 acerta em cheio na trave de Helton, num cabeceamento, para seu grande desespero, após centro de Carlos Martins. Na fase final do encontro, e já em descontos, num canto a favorecer o Porto, a bola sobrevoa a grande área toda, ficando inclusivé Ricardo a ver o esférico passar, e sobra para Lucho que remata por cima da trave.

A partida acabou empatada a uma bola, com um domínio de jogo mais acentuadopor parte dos leões, que criaram as melhores oportunidades do encontro, não fosse Helton estar num grande momento de forma e as coisas poderiam ser "escritas" de modo diferente. Os campeões nacionais arrancam assim um precioso empate na deslocação a Lisboa, uma vez que o resultado foi bem melhor que a exibição, mas que lhes abre uma boa perspectiva para a próxima semana, onde recebem o Benfica, em novo derby, ficando marcado para esse jogo uma "desforra", uma vez que a época passada as águias foram ao Dragão vencer por duas bolas a zero, com bis de Nuno Gomes.

Ficha de jogo:

Estádio José de Alvalade, em Lisboa

Árbitro: Pedro Proença, de Lisboa
Assistentes: Tiago Trigo e José Lima
4.º Árbitro: Manuel da Costa

MVP Planet Football 10 - Helton

Sporting: Ricardo; Caneira (Miguel Garcia, 76m), Tonel, Polga e Tello; Custódio, Paredes (Alecsandro, 63m), João Moutinho e Nani (Carlos Martins (51m); Yannick e Liedson.

Treinador: Paulo Bento.

FC Porto: Helton; Fucile, Pepe, Bruno Alves e Cech; Raul Meireles, Paulo Assunção (Jorginho, ao int.) e Lucho; Lisandro (Diogo Valente, 70m), Hélder Postiga e Quaresma (Bruno Moraes, 76m).

Treinador: Jesualdo Ferreira.

Disciplina: Cartão amarelo a Nani (7m), Paulo Assunção (32m), Caneira (46m), Jorginho (66m), Quaresma (69m), Lucho (69m), Miguel Garcia (84m), Carlos Martins (87m), Diogo Valente (93m) e Tonel (94m).

Marcadores: 1-0, Yannick (43m); 1-1, Quaresma (47m).

Resultado final: 1-1.

foto: ASF
publicado por Pedro Ribeiro
Benfica 3-1 Estrela: Arbitragem vergonhosa de Carlos Xistra estraga espectáculo na Luz
O Benfica-Estrela da Amadora foi mais um daqueles jogos em que o árbitro quis ser o protagonista. Carlos Xistra estragou um jogo que não lhe estava a trazer problemas de maior. Sem critério, Xistra mostrava amarelo num lance normal e em seguida não sancionava disciplinarmente entradas mais agressivas. Perdeu o controlo e perdeu o respeito dos jogadores e do público. Uma vergonha foi o que se assistiu esta noite no Estádio da Luz. Os jogadores disputaram o jogo lealmente, aqui e ali com uma ou outra entrada um pouco mais viril, mas nada que justificasse a verdadeira chacina disciplinar que este senhor juíz aplicou aos jogadores de ambas as equipas. No total 15 cartões amarelos, já a contar com os três duplos amarelos. No meio de tudo isto ainda houve espaço para algum futebol de qualidade. Miccoli, Simão e Nelson foram os artífices máximos disso mesmo, mas o jogo acabou mal para o italiano que ao ser expulso (duplo amarelo) vai falhar o jogo da próxima jornada no dragão. Realce também para o regresso do russo Karyaka que entrou muito bem na partida e ainda teve tempo de marcar o 3.º golo dos encarnados.

Regressado à Liga portuguesa, o Benfica entrava em campo esta noite com um objectivo claro. Apagar a imagem deixada em Celtic Park na última terça-feira. A equipa de Fernando Santos entrou mandona no jogo e desperdiçou algumas ocasiões claras de golo. Mas sem que ninguém esperasse o Estrela chega ao golo aos 13 minutos. Na primeira vez que vai à baliza a equipa da Reboleira ganha um canto. Edu Silva cobra e Dário faz o golo de cabeça. Era o balde de água fria na Luz. O Estrela vencia o Benfica por 1-0.

As águias reagiram muito bem ao golo e não baixaram os braços. Nelson era um dos principais impulsionadores do ataque encarnado. Com os seus rasgos desequilibradores no flanco e com os seus cruzamentos mortíferos ia criando perigo junto à baliza de Paulo Santos. O Benfica jogava bem com sucessivas triangulações e movimentações de ataque que deixavam a defesa do Estrela insegura. Depois do golo o Estrela não mais saiu do seu meio-campo com perigo e aos 32 minutos, Katsouranis assiste Miccoli, no centro da área, e o “pequeno bombardeiro” factura o seu 3.º golo na Liga Portuguesa.

Em termos atacantes o Estrela praticamente não existiu em campo. O Benfica anulou as principais peças da equipa amadorense e além dos tackles e muito suor deixado em campo por parte dos tricolores, pouco mais se viu.

Na segunda parte a toada foi a mesma. O Benfica entrou com muita força e vontade para ganhar. Nélson quis mostrar que já não há pubalgia que lhe limite os movimentos e foi por ali fora, encarando Pedro Simões de frente, trocando-lhe as voltas e obrigando a que este deixasse um braço no seu caminho. Penalty e expulsão. O guarda-redes Paulo Lopes adivinhou o lado, mas Simão não perdoou. Estava feito o segundo golo do Benfica.

Aos 82 minutos chegou a má notícia para o Benfica. Miccoli foi expulso (acumulação de amarelos) após ter-se tentado libertar do consecutivo “agarrar” e "rasteirar" de Rui Duarte. Uma expulsão inacreditável, ainda mais porque o primeiro amarelo foi mal mostrado, num lance em que o fiscal de linha (após grande hesitação) assinala indevidamente fora de jogo quando o avançado italiano estava isolado. Com esta expulsão, Miccoli vai falhar o jogo frente ao FC Porto, no Dragão, no próximo fim-de-semana.

Pouco depois, houve ainda tempo para mais uma expulsão. Rui Duarte foi o visado. Uma decisão que motivou mais uma vez a contestação dos adeptos do Benfica, mesmo sendo um jogador da equipa adversária. Era caso para dizer que a arbitragem de Carlos Xistra estava definitivamente perdida. Já nada podia reparar os erros consecutivos que demonstrou ao longo de toda a partida. É que quem viu este jogo, a determinado momento apercebeu-se de que o Benfica dificilmente acabaria com 11 jogadores. Mas mais que as duas equipas, no momento, foi o futebol quem perdeu verdadeiramente.

Mas os jogadores continuavam a querer jogar futebol, assim os deixassem. E o lateral esquerdo do Benfica, Léo subiu pela faixa esquerda e tirou um cruzamento perfeito para a cabeça do russo Karyaka que fechou a contagem.

No final, o público brindou a equipa de arbitragem com uma vaia monumental…e o árbitro conseguiu ser o centro das atenções do jogo. E assim continua o futebol português...

MVP Planet Football 10 – Nelson

Ficha de Jogo

Estádio da Luz, em Lisboa

Assistência: 26.084 mil espectadores

Benfica- Quim, Nelson, Luisão, Ricardo Rocha e Léo; Petit, Katsouranis (Karyaka, 69), Simão e Nuno Assis (Beto, 88); Nuno Gomes e Miccoli
Treinador: Fernando Santos

E. Amadora- Paulo Lopes; Tony, José Fonte, Pedro Simões, Amoreirinha e Edu Silva (Rui Duarte, 63); Marco Paulo, Jordão e Jaime (Rui Borges, 46); Dário (Tiago Gomes, 60) e Jones

Treinador: Daúto Faquirá

Golos: 0-1, Dário (14); 1-1, Miccoli (32); 2-1, Simão (55 gp); 3-1, Karyaka (90)

Árbitro: Carlos Xistra (Castelo Branco)

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Pedro Simões (22 e 53), Marco Paulo (31), Simão (35), Edu Silva (37), Luisão (42), Nuno Assis (48), Miccoli (68 e 82), Rui Duarte (82), Karyaka (83), Jordão (85), Nuno Gomes (87) e Beto (88). Cartão vermelho para Pedro Simões (53), Miccoli (82) e Rui Duarte (87)
ANÁLISE DE JORGE COROADO E ANTÓNIO ROLA AO JORNAL "O JOGO"

82' Miccoli sofre falta de Rui Duarte e acaba por ser expulso. Decisão correcta?

Jorge Coroado
(-) Exibição do segundo amarelo após uma reacção natural do jogador e corriqueira em futebol, quando um atleta é impedido jogar, de modo algum se justificava. Foi o expoente máximo do critério descabido de um árbitro sem noção do que é disciplina no futebol e bom senso.


António Rola
(-) O lance da expulsão de Miccoli é, manifestamente, o espelho da falta de critério do árbitro durante o encontro no aspecto disciplinar. Em alguns lances condescendeu no critério disciplinar e no caso concreto teve excesso de rigor.

foto: uefa.com
publicado por Bruno Leite
Ultimas entradas
Posts Históricos
Visitantes
Pesquisar
PF10 TV

Publicidade


Click Here

Arquivos
Grupo Galáxia