Fechar PFTV
Publicidade
Beira-Mar 2-2 Benfica: Sem pernas não há argumentos...
Quando menos se esperava o Benfica tropeçou. No mesmo estádio em que o Sporting fraquejou, as águias mostraran-se algo debilitadas fisicamente, devido ao facto de terem no calendário dois encontros em 96 horas. Fernando Santos recorreu, novamente, ao onze que costuma dar melhores resultados, explanado num 4x4x2, com Miccoli e Nuno Gomes na frente.

O Beira-Mar estava disposto num 4x3x3 muito próximo de um 4x5x1, porque os extremos recuavam bastante em auxílio dos laterais. O jogo não foi complicado para o Benfica. Bem pelo contrário. Mas sem ideias, sem pernas e com um objectivo história a uma distância de três dias torna-se complicado pedir concentração. Basta dizer que até aos 23 minutos, altura em que Ratinho inaugurou o marcador, Quim não tocou na bola e Nuno Gomes apontou um golo limpo mal invalidado pelo assistente Luís Salgado.


Eduardo, um dos protagonistas da partida, esteve em grande ao suster as investidas dos avançados do Benfica. O resultado ao intervalo era injusto porque o Beira-Mar na única vez em que se acercou da baliza contrária fez o golo. Um prémio para a defesa aveirense e para o seu meio-campo, com Diakité em grande plano, e um castigo – imerecido, refira-se – para os cansados jogadores dos Benfica.


Intervalo bom para o Beira-Mar


No segundo tempo, o Beira-Mar surgiu mais afoito, com mais vontade de equilibrar o jogo e de aproveitar o acentuado e continuado desgaste dos homens de Fernando Santos. A entrada de Rui Costa, por troca com Karagounis, não se revelou tão produtiva como diante do FC Porto e do Espanhol de Barcelona. Por uma simples razão. O Beira-Mar defende com muitos elementos, ao contrário do que sucedeu frente ao líder da Liga e aos catalães.


O encontro estava controlado pelo Beira-Mar até ao momento em que Fernando Santos toma a decisão de arriscar, fazendo sair Anderson por troca com Derlei. O jogo ficava partido, em definitivo, com o engenheiro a resolver mudar porque sabia que a maior qualidade dos seus intérpretes podia fazer a diferença. Simão e Rui Costa davam o mote mas seria a entrada de Mantorras a tornar o encontro épico. O angolano, aos 83, fez o empate, numa jogada de pura insistência.


Contudo, quatro minutos volvidos, Delibasic correspondeu, em pleno, a um centro de Matheus. Estava feito o 2-1 e, pensava-se, que seria o resultado final. Pensava-se porque não foi. No segundo minuto de compensações, Simão foi derrubado, alegadamente, na área aveirense. O próprio Simão estabeleceu o resultado final, insuficiente para as aspirações do clube da Luz. E agora, senhor engenheiro?


A questão põe-se com toda a propriedade. O Espanhol, neste domingo, poupou nove elementos, o Benfica fez alinhar, um dia depois, o mesmo onze que deve começar o encontro que vai decidir quem passa às meias-finais da Taça UEFA.


Com a recepção ao Sp. Braga e deslocação aos Barreiros em ponto de mira antes do derby com o Sporting, parece claro que Fernando Santos ou toma uma decisão sobre a competição a atacar ou, então, tem que começar a confiar nos restantes futebolistas no plantel. Uma decisão complicada, porque a qualidade dos 12/13 futebolistas a que Fernando Santos tem recorrido não é extensível aos outros elementos do grupo de trabalho. Para já, FC Porto mais longe, Sporting mais perto e bastante cansaço acumulado.

MVP Planet Football 10 - Simão Sabrosa (Benfica)


Ficha de Jogo


Estádio Municipal de Aveiro, em Aveiro


Assistência: 29 147 espectadores


Beira-Mar: Eduardo; Ricardo, Devic, Alcaraz e Tininho; Diakité, André Leão (Emerson, 43) e Artur (Reginaldo, 88); Ratinho (Matheus, 78), Delibasic e Rui Lima


Treinador: Paco Soler


Benfica: Quim; Nélson, David Luiz, Anderson (Derlei, 66) e Léo; Petit, Katsouranis e Karagounis (Rui Costa, 46); Simão; Nuno Gomes (Mantorras, 80) e Miccoli


Treinador: Fernando Santos


Golos: 1-0, Ratinho (23); 1-1, Mantorras (83); 2-1, Delibasic (87); 2-2, Simão (90+3 gp)


Árbitro: Lucílio Baptista (Setúbal)


Acção disciplinar: Cartão amarelo para Ricardo (11), Delibasic (30), André Leão (35), Luciano Ratinho (40), Devic (49), Nuno Gomes (71) e Diakité (72)



fonte e foto: sportugal.pt
publicado por Bruno Leite
Comentários a "Beira-Mar 2-2 Benfica: Sem pernas não há argumentos..."
Ultimas entradas
Posts Históricos
Visitantes
Pesquisar
PF10 TV

Publicidade


Click Here

Arquivos
Grupo Galáxia