Fechar PFTV
Publicidade
Benfica: Entrevista a Marc Zoro



"VAI SER UMA LONGA RELAÇÃO DE AMOR"




O novo reforço do Benfica confessou que está preparado para o desafio que vai enfrentar de águia ao peito, razão pela qual rejeitou mesmo convites de clubes como Bayern de Munique, Newcastle, Fiorentina e Mónaco.

P À partida para Itália, disse que ingressar no Benfica era um grande desafio. Está preparado para ele?
R Claro, vou para um grande clube e sei que há muitas coisas a fazer. Estou preparado, mentalmente, para jogar no Benfica, um grande clube, onde qualquer jogador que assina contrato tem como objectivo lutar pela conquista do Campeonato, da Liga dos Campeões e da Taça de Portugal. Vou tentar ajudar a equipa, para conseguirmos dar alegrias a todos os adeptos do clube.

P Havia outras equipas interessadas na sua contratação?

R Surgiu o interesse do Bayern de Munique, do Mónaco, do PSG, do Newcastle, do Portsmouth, da Fiorentina, do Torino, da Sampdoria… mas escolhi o Benfica, porque, como me disse o Mamede [que foi colega de Zoro no Messina], este clube é uma grande família.

P Teve muitas propostas. Por que razão escolheu o Benfica?

R O Benfica é um grande clube, muito ambicioso e tem adeptos em todo o mundo. Falei com os meus amigos, como o Mamede, que jogou no Vitória de Setúbal, e ele disse-me: “Zoro, vai para o Benfica que vais ficar bem. No Benfica, vais ser adorado.” Escutei o seu conselho e escolhi o Benfica.

P A possibilidade de jogar na Liga dos Campeões foi também um dos motivos por que assinou pelo Benfica? R Sim, a Liga dos Campeões foi uma das razões, mas foi sobretudo pelo clube e pelos seus adeptos.

P Acredita que a sua relação com o Benfica será de longa duração, ou é uma ligação que pode terminar a curto prazo?

R A minha relação com o Benfica será de amor e de longa duração. Até porque tenho de destacar a consideração que os responsáveis do clube, José Veiga e o presidente [Luís Filipe Vieira], demonstraram por mim.

P Como correram as negociações? Foi difícil acertar o contrato? R As negociações foram muito fáceis, porque o Benfica não foi muito intransigente, visto que me queria contratar, da mesma forma que não fui muito exigente, pois queria jogar no Benfica.

P Ficou satisfeito por este desfecho?

R Estou muito feliz por mim, mas também pela minha mulher, pois ela gosta muito de Portugal, onde o seu irmão já jogou. Mesmo antes de eu escolher, ela optou logo pelo Benfica, porque adora o país. Hoje, a mais feliz é ela, e isso também me dá prazer.

"JOGO EM QUALQUER POSIÇÃO"
Marc Zoro é um jogador versátil e que pode actuar em qualquer posição na defesa. Fernando Santos conta, assim, com um importante reforço, que se caracteriza pela determinação. “Sou um jogador muito determinado, dou tudo o que tenho e procuro impor-me”, afirma, mantendo, porém, algum mistério. “O resto deixo ao critério do treinador.”
Futebolista de grande capacidade física e com fortes atributos para central, Zoro não revela, contudo, a sua preferência, sublinhando antes o seu desejo de jogar: “Estou à disposição de Fernando Santos e vou dar o meu melhor para ajudar a equipa. Já joguei do lado direito, do lado esquerdo e no centro – o importante é jogar."




"LUISÃO NÃO É CONCORRÊNCIA"




P No último dia dos testes médicos, vestiu a camisola com o número quatro, de Luisão. Vai ser um adversário complicado para lutar pela titularidade?

R Luisão é um grande defesa e um grande jogador. Tenho um grande respeito por ele, mas jogar com Luisão será o ideal. Sou polivalente, jogo na direita, no meio ou na esquerda, e isso, para mim, não é o mais importante. Luisão tem grande experiência e determinação, mas vou tentar ajudá-lo, e aos outros defesas, a fazer o melhor. O lugar é para todos, o lugar é do Benfica. A equipa é o mais importante, não o lugar deste ou daquele jogador. A minha concorrência não é o Luisão – é o FC Porto, o Sporting e as outras equipas. Luisão é meu companheiro e é um modelo e um exemplo para mim.

P Conhece também os outros centrais do Benfica?

R O Anderson não, mas conheço o David Luiz. Tem uma grande personalidade, é um jogador que pode evoluir muito, e é bom para o Benfica que existam muitos jogadores de qualidade.

P Que jogadores do Benfica conhece melhor?

R Além de Luisão e David Luiz, conheço Petit, Nuno Gomes, Simão, Rui Costa e Miccoli, que jogou no Benfica na última época.
"MUDEI A MENTALIDADE NO MUNDO DO FUTEBOL"

P Ficou bastante conhecido, a nível mundial, por ameaçar abandonar o relvado durante um encontro entre Messina e Inter, disputado em Novembro de 2005, devido a atitudes racistas por parte da claque do Inter. Esse episódio mantém-se vivo, ou já está ultrapassado?

R É algo que faz parte do passado. Vou para um novo país, onde não há problemas com as pessoas de cor negra e onde estas estão bem integradas, até porque Portugal tem boas relações com os países africanos.

P Após o incidente no jogo com o Inter, houve inúmeras reacções de condenação aos adeptos “nerazzurri”, vindas não só de Itália, mas de todo o mundo. Apesar de ter sido um acontecimento negativo a nível pessoal, acredita que acabou por ser bom para o futebol?

R O meu acto mudou a mentalidade do mundo do futebol e fez os dirigentes da FIFA abrir os olhos para este tipo de acontecimentos. Será bom, para o futuro do futebol, que as autoridades actuem contra este tipo de situações em todos os países onde existe racismo, porque este desporto é um momento de felicidade e de união entre todos os povos. Não interessa a cor. Todos – negros, brancos – vão ao estádio, por isso há que defender este desporto, que é muito bom e um grande espectáculo.


"VAMOS CONQUISTAR O TÍTULO NACIONAL»

P O Benfica não vence o Campeonato há dois anos, o que aumenta a expectativa dos adeptos para a próxima temporada. Não teme essa pressão?

R O Benfica não pode ganhar todos os anos, é uma regra do futebol. Sei que é difícil, mas penso que a pressão nos vai ajudar a ganhar o Campeonato.

P Já esteve no Estádio da Luz. Qual foi a sua impressão do recinto onde vai jogar na próxima época?

R É um grande estádio, muito bom. Jogar perante 60 mil pessoas vai ser espectacular e transmite muita determinação e coragem para enfrentar todos os adversários.

P Jogar perante um estádio cheio pode ter, também, o seu lado negativo se as coisas não correrem bem. Isso não o preocupa?

R É uma boa pressão, não creio que será negativa para a equipa. É uma pressão que vai animar a equipa para conquistar o título. Penso que, com esse ambiente, estaremos mais determinados. Não será fácil, porque o Benfica conta como adversários como o FC Porto ou o Sporting, mas, com o apoio dos adeptos, vamos longe e conquistaremos o título.

P Vai conseguir adaptar-se bem ao futebol português?

R Quando cheguei a Itália não conhecia a língua e foi difícil. É sempre difícil começar de novo, mas com a ajuda dos meus companheiros, dos dirigentes do clube, como José Veiga, que já me ajudou muito, e dos adeptos, penso que vou adaptar-me facilmente ao país.
"SERIA MUITO BOM TER SUCESSO COMO EUSÉBIO"

P Falou do seu entusiasmo por jogar no clube onde actuou Eusébio, conhecido como “Pantera Negra”. Com a sua contratação, o Benfica garante outro jogador com a mesma alcunha. Tem esperança de alcançar tanto sucesso?

R Seria muito bom – peço a Deus para que isso possa acontecer. Eusébio, além de ser um grande jogador, é um grande senhor, porque é o único jogador negro com uma estátua num estádio europeu. Penso que isso demonstra, mais uma vez, que o racismo não existe em Portugal, e isso é algo maravilhoso. Eusébio foi um grande jogador e conseguiu alcançar grandes feitos com o Benfica e no Campeonato português.

P Apesar da sua juventude, tem diversos clubes de fãs na Costa do Marfim. Acredita que esse apoio se pode espalhar a Portugal? R Espero bem que sim, mas, por agora, sei que tenho de fazer as coisas bem. Tenho de mostrar que sou um bom jogador e uma boa pessoa para ser querido pelos adeptos do Benfica.




"MICCOLI É UM JOGADOR FANTÁSTICO"




P O Benfica procura vários reforços para a próxima temporada, e uma das prioridades é um avançado. Com os anos que já jogou em Itália, pode recomendar alguns pontas-de-lança aos responsáveis encarnados?

R Além de Miccoli, penso que o Benfica pode contratar um avançado como Pazzini, da Fiorentina, que é um bom ponta-de-lança, e também Iaquinta e Di Natale, da Udinese, ou Di Michele, que joga no Palermo.

P Teve duros confrontos com Miccoli, e o avançado italiano acabou por se lesionar por duas vezes. Há algum problema entre vocês, ou já está tudo ultrapassado? R Está tudo bem, não há qualquer problema. É um jogador fantástico, que esteve muito bem no Benfica. Espero que fique em Portugal e que possamos ser bons amigos. Juntos, podemos fazer boas coisas.
"Importante jogar aqui"

P O ingresso no Benfica também é fundamental para o seu futuro na selecção?

R É muito importante jogar no Benfica para poder estar na selecção, porque, actualmente, todos os jogadores que vão à selecção actuam em clubes prestigiados. Para mim, o Benfica é um novo desafio.

P O principal jogador da Costa do Marfim é Drogba. Têm alguma relação especial?

R Didier é um grande jogador, uma boa pessoa. É o capitão da selecção, um amigo excepcional e, pela sua forma de estar, ajuda ao crescimento do futebol.

P Qual é a sensação de participar num Campeonato do Mundo?

R Um Mundial é uma festa. É a coisa mais bela do mundo.

foto: ggroma.tifonet.it
fonte: ojogo.pt
publicado por Bruno Leite
Comentários a "Benfica: Entrevista a Marc Zoro"
Ultimas entradas
Posts Históricos
Visitantes
Pesquisar
PF10 TV

Publicidade


Click Here

Arquivos
Grupo Galáxia