Fechar PFTV
Publicidade
Dragões mostraram-se aos sócios com vitória sobre o Mónaco
O FC Porto venceu esta noite o Mónaco, por 2-1, na apresentação aos sócios que quase enchiam o Estádio do Dragão.

A equipa de Jesualdo Ferreira iniciou a partida com os “velhos”, ou seja, os jogadores que já estavam no clube na última época, com excepção do guarda-redes Nuno, e que ganharam o campeonato e o facto notou-se. Maior entrosamento, espaços mais fechados, dobras feitas a tempo e a propósito. Assim, neste período, não espantou que os dragões dominassem o jogo, que fossem mais perigosos no ataque, que jogassem melhor na antecipação, que colocassem a bola nos locais certos. Mesmo na defesa, Pedro Emanuel e João Paulo, que na época passada, no caso daquele, não jogou e, no deste, alinhou poucas vezes, entenderam-se bem, nunca comprometeram. Nas laterais, Cech, na esquerda e Bosingwa, na direita, estiveram bem a defender e a subir no terreno, sobretudo no caso deste, que criou mesmo a primeira situação de perigo com um remate rasteiro que quase surpreendia o guarda-redes contrário. No meio-campo, Paulo Assunção e Raul Meireles souberam sempre dominar os acontecimentos e Jorginho esteve bem a apoiar os mais avançados. Na frente, Quaresma pela esquerda e Lisandro pela direita foram pondo a cabeça em água à defesa contrária, com Adriano a dar muita luta aos centrais. Seria mesmo o argentino, aos 38 minutos, de cabeça, a marcar o primeiro golo da partida, na sequência da marcação de um livre por Quaresma.

No segundo tempo, tudo mudou, sobretudo a meio-campo, com a entrada dos novos Bolatti, Luís Aguiar e Kaz. Abriram-se mais espaços e a equipa francesa chegou mais vezes à baliza já defendida por Paulo Ribeiro e com Lino na lateral esquerda. No entanto, sobretudo Bolatti, deixou perceber que é jogador de boa técnica, que faz valer o físico e é uma ameaça aos centrais contrários nas bolas paradas, tendo mesmo estado a ponto de fazer o 3-0, de cabeça. Quaresma, no período em que os franceses começavam a ser mais perigosos, sofreu falta dentro da área, uma das muitas de que foi vítima, e Postiga fez o 2-0, na marcação do penálti. Aos 89 minutos, Pablo Pino estabeleceria o resultado final. Paulo Ribeiro quase permitia o empate quando Fernando lhe passou a bola e ele a deixou escapar por entre as pernas, evitando por pouco o tento do empate. Ricardo Quaresma “herdaria” a braçadeira de capitão de Pedro Emanuel quando este foi substituído por Fernando e o ala ouviu mais uma das estrondosas ovações com que foi sendo brindado ao longo da partida. Assistiu-se a um FC Porto de duas parte, o da primeira é o campeão nacional, o da segunda permitiu ver que há ali, pelo menos, boa matéria-prima que, com o avançar do tempo, estará ao nível da outra e que a luta por um lugar no onze vai dar muitas dores de cabeça à equipa técnica.

fonte: ojogo.pt
foto: abola.pt
publicado por João M Lopes
Comentários a "Dragões mostraram-se aos sócios com vitória sobre o Mónaco"
Ultimas entradas
Posts Históricos
Visitantes
Pesquisar
PF10 TV

Publicidade


Click Here

Arquivos
Grupo Galáxia