Fechar PFTV
Publicidade
OPINIÃO: TRANQUILIDADE A TRÊS
Na luz,o empate entre o Benfica e o Sporting,deixou o Porto mais tranquilo no comando,apesar de ter perdido no Bessa. Era o resultado que mais lhe convinha e os Lisboetas fizeram-lhe a vontade.Quanto ao jogo,a divisão de pontos é justa porque ouve domínio parte a parte durante vários períodos do jogo. Realce para outra entrada de Leão,habituou-se a marcar cedo e não quer outra coisa e para a reacção do Benfica que conseguiu repor a igualdade pouco depois.
Continua a leve esperança dos de Lisboa,mas o Porto que se cuide porque assim meio apático pode perder mais pontos.
publicado por FRANCO
Schalke 04 e Werder Bremen perdem na Bundesliga!
31ª Jornada
Nesta jornada o destaque vai para as derrotas de Schalke04, Werder Bremen e Bayern de Munique. E também para a aproximação do Estugarda ao primeiro lugar da classificação geral, ocupado por Schalke04.

Na passada sexta-feira, o Schalke 04 deslocou-se ao campo do Bochum e perdeu por 2-1. O jogo até começou bem para o Schalke 04, com um golo logo aos 9' do encontro marcado pelo inevitável Kevin Kuranyi. Mas, ainda na primeira parte, o Bochum deu a volta ao marcador com golos de Misimovic (33') e Gekas (41'). Com este resultado o Schalke 04 ficou com o primeiro lugar em risco, no entanto tal não se veio a suceder, pois o Werder Bremen não aproveitou, mais uma vez, a oportunidade de passar para a frente e depender apenas de si próprio para conquistar a Bundesliga 06/07. Depois do desaire na Taça Uefa frente ao Espanhol de Barcelona, o Werder Bremen jogou no campo do Bielefeld e foi derrotado por 3-2, ocupando agora o terceiro lugar a 1 ponto do Estugarda e a 2 pontos do Schalke 04. De salientar, que o português Hugo Almeida, que entrou aos 69', marcou mais um golo na Bundesliga.

Quem aproveitou as derrotas dos dois primeiros classificados foi o Estugarda que ganhou no campo do Borussia M'gladbach por 0-1, com um golo de Hilbert (53'), ficando assim no segundo lugar a 1 ponto do Schalke 04 e com a possibilidade de lutar até ao final pelo título na Bundesliga 06/07.

Em Munique, o Bayern recebeu no Allianz Arena o Hamburgo e perdeu mais uma vez esta época, desta vez por 1-2, ficando assim afastado da luta pelo título e colocando seriamente em risco a possibilidade de participação na liga dos campeões da próxima época.

A três jornadas de terminar a Bundesliga 06/07 a classificação final é ainda uma verdadeira incógnita! Qualquer um dos três primeiros classificados, Schalke04, Estugarda e Werder Bremen têm a possibilidade de conquistar o título de campeão, ou seja, espera-se ainda muita emoção nas próximas semanas.

Resultados da 31ª Jornada da Bundesliga 06/07:
VfL Bochum FC Schalke 04 2:1 (2:1)
Bayern München Hamburger SV 1:2 (1:0)
Alemannia Aachen Hertha BSC 0:4 (0:1)
Borussia M'gladbach VfB Stuttgart 0:1 (0:0)
1. FSV Mainz 05 Hannover 96 1:2 (0:1)
Borussia Dortmund Eintracht Frankfurt 2:0 (1:0)
1. FC Nürnberg VfL Wolfsburg 1:1 (1:1)
Arminia Bielefeld Werder Bremen 3:2 (1:0)
Energie Cottbus Bayer Leverkusen 2:1 (1:1)

Classificação – Bundesliga 06/07:
Pos Clube J V E D DG Pts
1 FC Schalke 04 31 19 5 7 21 62
2 VfB Stuttgart 31 18 7 6 20 61
3 Werder Bremen 31 18 6 7 32 60
4 Bayern München 31 16 5 10 9 53
5 1. FC Nürnberg 31 10 15 6 11 45
6 Bayer Leverkusen 31 13 6 12 4 45
7 Hertha BSC 31 11 8 12 -2 41
8 Energie Cottbus 31 11 8 12 -5 41
9 Hannover 96 31 11 8 12 -6 41
10 Hamburger SV 31 8 15 8 3 39
11 VfL Bochum 31 11 6 14 -5 39
12 Borussia Dortmund 31 10 8 13 -5 38
13 Arminia Bielefeld 31 9 9 13 -4 36
14 VfL Wolfsburg 31 8 12 11 -4 36
15 Eintracht Frankfurt 31 7 13 11 -16 34
16 Alemannia Aachen 31 9 6 16 -16 33
17 1. FSV Mainz 05 31 7 10 14 -21 31
18 Borussia M'gladbach 31 6 7 18 -16 25

Lista de melhores marcadores:
Pos Jogador Clube Jogos Golos
1 Gekas, Theofanis Bochum 29 19
2 Frei, Alexander Dortmund 30 15
3 Kuranyi, Kevin Schalke 31 14
3 Makaay, Roy Bayern 30 14
5 Gomez, Mario Stuttgart 23 13

fotos: kicker.de ; sport1.de

Diogo Oliveira - Correspondente em Ulm, Alemanha

Etiquetas:

publicado por Diogo Oliveira
PSV e Koeman sagram-se campeões da Holanda
O campeonato holandês chegou este fim-de-semana ao fim, no mais emocionante campeonato nacional da Europa, face à sua indefinição ate à última jornada, com três equipas empatadas com o mesmo número de pontos, 72.

O campeão PSV, Ajax e AZ Alkmaar, decidiram na última jornada quem iria levar o ceptro para casa, tendo neste duelo a três, a equipa orientada por Ronald Koeman vencido e assim tornando-se tri-campeã holandesa, e igualmente o português Manuel da Costa pôde comemorar.

Com inferioridade no número de golos, o PSV venceu o Vitesse por 5-1, com o quinto golo a ser apontado por Cocu, e que se revelou precioso, dando o título ao clube, Cocu que se vai retirar do clube aos 35 anos. O Ajax também venceu, por 2-0, e o Az foi surpreendido no campo do Excelsior, que precisava de pontos para não descer, e assim foi, vencendo por 3-2 e causando o desconsolo geral na equipa de Van Gaal.

O PSV que esteve cerca de 151 dias consecutivos na liderança, chegando a ter 11 pontos de vantagem, apanhou um enorme susto, tendo Koeman o lugar ameaçado. Assim sendo, Koeman obteve o objectivo e Van Gaal não conseguiu por pouco, um título que o AZ Alkmaar apenas venceu uma vez, em 1981.

foto: uefa.com
publicado por Pedro Ribeiro
La Liga: Jornada sem história
A 32ª jornada da Liga espanhola não trouxe novidades à frente da classificação, com as três equipas do topo a somarem triunfos nos respectivos encontros.

O Barcelona venceu o Levante com tremendas dificuldades, e manteve a liderança. O Real Madrid obteve uma brilhante vitória em San Mamés, frente ao Atlético de Bilbao, e por claros 1-4. O Sevilha, depois do desaire na 1ª mão da Taça Uefa, onde perdeu no campo do Osasuna, venceu desta feita em casa o outro semi-finalista da Uefa, o Espanhol, por 3-1.

Confira os resultados, marcadores e classificações da 32ª jornada:

Atletico Madrid-Betis, 0-0

Valencia-Recreativo Huelva, 2-0
(Joaquin 60', 63')

Celta Vigo-Mallorca, 0-3
(Arango 10', Varela 22', Maxi Lopez 79')

Getafe-Real Sociedad, 1-0
(Ruano 70')

Nàstic-Villarreal, 0-2
(Forlan 17', 78')

Osasuna-Saragoça, 2-2
(Juanlu 5', Valdo 55'; Aimar 12', Sérgio Garcia 89')

Racing Santander-Deportivo Corunha, 0-0

Sevilha-Espanyol, 3-1
(Puerta 51', Chevanton 54', Marti 74'; Corominas 71')

Barcelona-Levante, 1-0
(Samuel Eto'o 28')

Athletic Bilbao-Real Madrid, 1-4
(Llorente 80'; Sergio Ramos 14', Van Nistelrooy 34' e 49', Guti 83')

Classificação:

1 Barcelona 62
2 Sevilla 61
3 Real Madrid 60
4 Valencia 56
5 Zaragoza 54
6 Atlético 51
7 Recreativo 49
8 Racing 48
9 Getafe 46
10 Villarreal 44
11 Deportivo 43
12 Espanyol 42
13 Mallorca 42
14 Osasuna 37
15 Betis 35
16 Athletic 32
17 Levante 30
18 Celta 30
19 R. Sociedad 27
20 Gimnàstic 24

Melhor marcador ( Pichichi ):

Diego Milito 19
Kanouté 19
Van Nistelrooy 18
Ronaldinho 17
Villa 13
Morientes 12



Resumo: Barcelona 1 - 0 Levante

foto: as.com
publicado por Pedro Ribeiro
Benfica e Sporting dividem pontos
Terminou empatado (1-1) o «derby» lisboeta. Um resultado que beneficia o líder FC Porto (62 pontos), que ontem perdeu no Estádio do Bessa (2-1). Sporting continua em segundo lugar, agora com 59 pontos; Benfica é terceiro, com 58. Liedson marcou pelos «leões» aos dois minutos; Miccoli empatou aos 23.

Depois da derrota do FC Porto no Estádio do Bessa, só a vitória interessava a qualquer das equipas, de forma a encurtar distância em relação ao líder. Ainda faltam três jornadas para o fim do campeonato, mas o caminho está agora mais livre para os portistas, depois do empate no «derby» lisboeta. É certo que o segundo lugar também é muito importante, dá acesso à Liga dos Campeões, e nesse aspecto a igualdade serve melhor o objectivo dos «leões».

O Sporting entrou mais forte no «derby» e chegou ao golo logo aos dois minutos. Cruzamento de Abel, na direita, e Liedson, sem marcação, a cabecear ao canto superior direito da baliza de Quim. Um balde de água fria nas hostes encarnadas, surpreendidas com o atrevimento do «leão». Em jeito de resposta, Petit disparou um «petardo» do meio da rua (5 m), mas Ricardo estava atento na baliza leonina. A pressão do Sporting manteve-se, com Miguel Veloso a empunhar a batuta no meio-campo, a defender e a criar jogo ofensivo, bem secundado por Romagnoli. Aos 15 m, Polga isola Liedson, mas o «levezinho», descaído sobre a esquerda, remata cruzado e a bola passa ligeiramente ao lado do poste esquerdo da baliza de Quim.

O Benfica tentava remar contra a maré, mas a sentir dificuldades em partir para o ataque. Petit e Miccoli destacavam-se entre os demais, na garra e no querer empurrar a equipa para a frente, como que a querer demonstrar aos adeptos que, mesmo sem Simão, a equipa era capaz de levar o barco a bom porto. Num lance feliz (Ricardo pareceu mal batido...), Micolli chega ao tento do empate (23 m), após cruzamento de Karagounis. O Benfica ganhou ânimo e a partir de aí o jogo passou a ser mais equilibrado.

Estava tudo em aberto para a segunda parte. O Sporting, tal como tinha acontecido no início, voltou a entrar forte, mas o Benfica reagiu e reequilibrou o jogo. Miccoli, aos 55 m, esteve perto de colocar os encarnados em vantagem, de cabeça, mas Ricardo correspondeu com boa defesa. Fernando Santos rendeu o apagado Nuno Gomes por Manú, de forma a explorar o contra-ataque com mais velocidade e tentar surpreender o último reduto leonino. Mas o Sporting reforçou o meio-campo e a defesa e o jogo continuou equilibrado, até parecendo que as equipas estavam mais apostadas em não sofrer que em arriscar para chegar ao golo. A entrada de Mantorras (rendeu o esgotado Petit) pouco acrescentou, numa altura em que a equipa encarnada já acusava (natural) desgaste físico.

Em suma: o empate é um resultado justo para o «derby», mas serve melhor o objectivo dos «leões», apostados em preservar o segundo lugar.

Estádio da Luz, em Lisboa

Árbitro: Pedro Henriques (Lisboa)

BENFICA – Quim; Nélson, Anderson, David Luiz e Léo; Petit (Mantorras, 80 m); Katsouranis, Rui Costa e Karagounis; Nuno Gomes (Manú, 68 m) e Miccoli.

SPORTING – Ricardo; Abel (Pereirinha, 65 m), Caneira, Polga e Tello; Miguel Veloso; João Moutinho, Romagnoli (Tonel, 87 m) e Nani; Yannick (Alecsandro, 65 m) e Liedson.

Golos: 1-0, Liedson (2 m); 1-1, Miccoli (23 m).

Resultado final: 1-1

Cartão amarelo a Caneira, Miccoli, Anderson e Pereirinha.





fonte e foto: abola.pt
publicado por Pedro Ribeiro
OPINIÃO: PAXEQUE-MATE AO DRAGÃO
O Bessa,foi o 'tabuleiro' de um dos derbys desta jornada.Pachecov levou a melhor sobre o 'mestre' Jesualdov,numa noite em que tudo pareceu correr bem para as peças axadrezadas e que a estratégia azul não resultou.Foi um jogo intenso como qualquer derby,ao Boavista convinha ganhar para não ficar mais baixo na tabela,o Porto apesar de saber que ficaria na frente mesmo que perdesse não podia deixar que lhe roessem os calcanhares. A 'torre' ,R.Silva inaugurou o marcador num golpe de cabeça e fez 1-0 aos 16 min. Combativo e dinâmico,manteve a vantagem até ao intervalo.Logo a abrir a 2ª metade fez o 2-0, uma corrida veloz do 'cavalo' ZéManuel,isolado bateu Helton. Estava feita a meia surpresa da jornada, porque não se esperava tal atrevimento mas justificava-se em pleno pelo que jogava.O Porto foi uma sombra do que de melhor sabe fazer,com um Quaresma em sub-rendimento e as outras peças desnorteadas ainda reduziu por Lucho,de penalti.A falta do guardião axadrezado sobre Adriano deixa dúvidas,mas dada a rapidez do lance admite-se o erro.
Fica acesa a disputa pelo campeonato,transferindo para o derby de Lisboa a chama.
Tanto Benfica como Sporting têem hipóteses de encurtar a distância,ou até os dois em caso de empate.
publicado por FRANCO
FC Porto dá passo atrás no Bessa
Esta noite os campeões nacionais, FC Porto, deram um passo atrás na revalidadação do título, uma vez que perderam no "derby da invicta" por 2-1.

O regresso de Jesualdo Ferreira ao Bessa trouxe-lhe um sabor amargo, sabor esse que ele mesmo teria provocado quando só permaneceu naquela casa durante um mês, tendo-se transferido para o Porto.

A formação do Porto apenas registou uma alteração, entrou Marek Cech para o lugar de Fucile, e nos axadrezados Peter Jehle estreava-se na baliza, tendo ambas as equipas actuado num claro 4x3x3.

A primeira parte foi toda do Boavista, com os axadrezados a anularem as acções a meio campo, dos portistas, e assim pressionando muito forte, de forma a que chegaram ao golo cedo. Ao minuto 15, após canto da esquerda de Grzelak, o central Ricardo Silva, ex-jogador portista, subiu mais alto que Bruno Alves e abriu o activo. Os homens da casa ainda tiveram mais algumas oportunidades, mas Helton mostrou serviço.

No segundo tempo Jesualdo Ferreira deixou o apagado Postiga nas cabines, e fez entrar o puto Anderson, que trouxe muito maior fulgor ao ataque. O facto é que ao minuto 52, após passe de Grzelak, Zé Manel isolado bateu de novo o desamparado Helton. Com o dois a zero o Porto lançou-se a todo o gás, com Anderson a pegar na bola e a criar as maiores jogadas de perigo.

O esforço seria ainda compensado com uma grande penalidade, após Jehle ter derubado Adriano, que seguia isolado para a baliza. o guardião foi expulso, William entrou para a baliza e Lucho foi chamado a marcar, reduzindo o marcador e fazendo o seu nono golo no campeonato.

Com um homem a mais os ataques portistas foram inúmeros, já com Lisando e Rentería em campo, e com Anderson e Lucho a comandarem as operações. A verdade é que não foram capazes de concretizar, uma vez que o coração falava mais alto que a cabeça, e assim viram o jogo chegar ao fim. O campeonato fica relançado, virando antes de mais as atenções para o derby em Lisboa, amanhã, o que poderá apimentar ainda mais as três jornadas finais, nas quais o Porto só depende de si mesmo.

MVP Planet Football 10 - Grzelak

Ficha de jogo:

27ª jornada
Estádio do Bessa, Porto
10 000 espectadores
Árbitro: Árbitro: Jorge Sousa (Porto)

Boavista: Peter Jehle; Lucas, Ricardo Silva, Hélder Rosário e Mário Silva, Tiago, Kazmierczak e Cissé (Essame, 90+2); Zé Manel, Linz (William, 70) e Grzelak (Marquinho, 83)

Treinador: Jaime Pacheco

FC Porto: Helton; Bosingwa, Ricardo Costa, Bruno Alves e Marek Cech (Renteria, 74); Raul Meireles, Lucho González e Jorginho (Lisandro, 54); Ricardo Quaresma, Hélder Postiga (Anderson, 46) e Adriano

Treinador: Jesualdo Ferreira

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Bruno Alves (23), Tiago (42), Kazmierczak (47), Ricardo Quaresma (51), Anderson (54), Peter Jehle (66 e 70) e Marquinho (90+2). Cartão vermelho, por acumulação de amarelos, para Peter Jehle (70)

Golos: 1-0, Ricardo Silva (15); 2-0, Zé Manel (51); 2-1, Lucho González (73 gp)

Resultado final: 2-1



Boavista 1 - 0 Porto / Ricardo Silva



Boavista 2 - 0 Porto / Zé Manel



Boavista 2 - 1 Porto / Lucho


foto: sportugal.pt

publicado por Pedro Ribeiro
Premierleague: Manchester mais campeão
Este sábado a jornada 36 sentenciou praticamente o desfecho da Premierleague 2006/2007, com o Manchester quase a carimbar o título de campeão.

O Chelsea de José Mourinho deu um passo atrás na revalidação do título de campeão inglês, com um empate a duas bolas em Stamford Bridge, com o Bolton. Por seu lado, o United arrancou uma suada e importante vitória, no campo do Everton, o que deixou os "red devils" com cinco pontos de avanço, com três jogos por disputar. Um desses jogos, irá pôr frente a frente Chelsea e United, mas ainda assim será complicado, como referiu o próprio Mourinho.

Destaque ainda para o golo de Boa Morte, na vitória do West Ham, que luta para se manter no escalão principal do futebol inglês, assim como o golaço de Manuel Fernandes, no jogo com o United, que ainda assim foi insuficiente para vencer Ronaldo e companhia.

Eis os resultados, marcadores e classificações da Premierleague à passagem da 36ª jornada:

Chelsea-Bolton, 2-2
(Kalou 22', Jaaskelainen 34' p.b.; Michalik 19', Davies 54')

Everton-Manchester United, 2-4
(Stubbs 12', Manuel Fernandes 50'; O'Shea 61', Phil Neville 68' p.b., Rooney 79', Eagles 90'+3)

Blackburn Rovers-Charlton Athletic, 4-1
(Roberts 60', 80', Hreidarsson 77' p.b., Derbyshire 83'; Darren Bent 71')

Manchester City-Aston Villa, 0-2
(Carew 24', Maloney 75')

Middlesbrough-Tottenham, 2-3
(Viduka 66', Pogatetz 89'; Keane 12', 83', Berbatov 47')

Portsmouth-Liverpool, 2-1
(Mwaruwari 27', Kranjcar 32'; Hyypia 59')

Sheffield United-Watford, 1-0
(Powell 44' p.b.)

Wigan Athletic-West Ham, 0-3
(Boa Morte 30', Benayoun 57', Harewood 82')

Arsenal-Fulham, domingo
Reading-Newcastle United, segunda-feira

Classificação:

1 Man Utd,35 - 85
2 Chelsea, 35 - 80
3 Liverpool, 36 - 67
4 Arsenal, 35 - 63
5 Bolton, 36 - 55
6 Everton, 36 - 54
7 Portsmouth, 36 - 53
8 Tottenham, 35 - 53
9 Reading, 35 - 51
10 Blackburn, 35 - 47
11 Aston Villa, 36 - 46
12 Newcastle, 35 - 42
13 Man City, 36 - 42
14 Middlesbrough, 36 - 40
15 Sheff Utd, 36 - 38
16 Fulham, 35 - 36
17 Wigan Athletic, 36 - 35
18 West Ham, 36 - 35
19 Charlton, 36 - 33
20 Watford, 36 - 24

Lista de melhores marcadores:

Drogba 19
Ronaldo 16
McCarthy 15
Rooney 14
Bent 12
Doyle 12
Kuyt 12
Yakubu 12
Anelka 11
Johnson 11



Chelsea 2 - 2 Bolton



Everton 2 - 4 Manchester United


foto: premierleague.com
publicado por Pedro Ribeiro
Antevisão dos jogos...por Filipe Falardo
27ª jornada da Liga de Honra

Cada vez mais definida, a Liga de Honra segue para mais uma jornada que pode ser decisiva para algumas equipas. No topo a classificação o Leixões vai jogar à Póvoa do Varzim e o Guimarães recebe o Rio Ave que é o grande jogo da jornada. No fundo da tabela, os ultimos quatro classificados defrontam-se e podem decidir muita coisa em relação à descida.


Portimonense – Chaves

As equipas estão confiantes pelas vitórias alcançadas na passada jornada e em situações um pouco semelhantes. O Portimonense precisa de vencer para continuar na perseguição aos seus adversários directos. Por seu lado, o Chaves ainda não desceu matemáticamente e continua a acreditar que tudo é possível. Será um jogo cauteloso onde as equipas estão proibidas de perder.


Ol.Moscavide – Gil Vicente

Estes adversários directos na luta pela permanência continuam com esperança em se “safarem” da descida mas tudo ainda pode acontecer. Qualquer das equipas que perder pode comprometer as suas aspirações à manutenção e, por isso mesmo, ambas vão querer vencer a todo o custo.


Penafiel – Santa Clara

Estas duas equipas foram derrotadas na ronda passada e querem voltar a pontuar para acabar em boa forma a fase final do campeonato. O Penafiel está tranquilo na classificação e o Santa Clara já disse o adeus definitvo à subida. Espera-se que as equipas brindem os espectadores com bom espectáculo e se possível com golos.


Varzim – Leixões

De novo na condição de líder, o Leixões desloca-se à Povoa para defrontar uma equipa que sempre mostrou ser capaz de fazer coisas boas ao longo da época. Contudo, o Leixões não vai deixar fugir a liderança e vencer é a única saída para este jogo.


Vizela – Feirense

A fazer um campeonato instável, o Vizela recebe uma equipa que chegou a ser candidata à subida mas que agora limita-se a cumprir calendário. Será um jogo mais importante para os homens da casa do que para os forasteiros já que em caso de vitória garantem praticamente a permanência.


Olhanense – Estoril

Os algarvios têm menos um ponto que o Estoril e este jogo será uma boa hipótese para passarem para a frente. A equipa da linha vai voltar a jogar o jogo pelo jogo pois os seus objectivos estão praticamente conseguidos. Será porventura um jogo morno já que as equipas não devem arriscar muito.


Gondomar – Trofense

Será se calhar o jogo com menos interesse nesta jornada tendo em conta a classificação das equipas e os seus objectivos praticamente alcançados. Contudo, no futebol nem tudo é assim tão simples e talvez possa ser um jogo interessante que nos surpreenda a todos.


Guimarães – Rio Ave

O grande jogo da jornada pode ditar muita coisa sobretudo se o Rio Ave vencer. Mas em caso de vitória dos homens da casa a luta pela subida fica ainda mais acesa e lança os nervos e a emoção para as últimas três jornadas. Veremos quem consegue provar que é o mais forte para somar os três pontos.
publicado por Filipe Falardo
Taça Uefa: Espanhol verga alemães do Bremen
O Espanhol de Barcelona, equipa que eliminou o Benfica nos quartos-de-final da Taça Uefa, infligiu uma pesada derrota aos alemães do Werder Bremen, em pleno Montjuic, esta noite.

Os catalães venceram por 3-0 a equipa de Hugo Almeida, e assim levam na mala muito boas possibilidades de irem à final da competição. Os golos foram apontados por Moisés, ao minuto 20, Pandiani, minuto 50, e a fechar, Coro aos 88 minutos.

A segunda mão será um jogo muito complicado para o vice-líder da Bundesliga, mas o Bremen já inverteu resultados negativos antes, e não será de admirar se o fizer novamente.

Ficha de jogo:

Taça Uefa - meia-final
Árbitro: Tom Henning Øvrebø (NOR)

Espanhol: 1 Gorka Iraizoz3 David García4 Jesús María Lacruz7 Walter Pandiani9 Iván de la Peña11 Albert Riera18 Francisco Rufete19 Marc Torrejón21 Daniel Jarque22 Moisés Hurtado23 Raúl Tamudo
Suplentes: 25 Idriss Kaméni6 Eduardo Costa12 Juan Velasco14 Ito16 Jônatas17 Mohamed El Yaagoubi20 Ferrán Corominas
Treinador: Ernesto Valverde

Werder Bremen: 18 Tim Wiese3 Petri Pasanen4 Naldo6 Frank Baumann8 Clemens Fritz10 Diego11 Miroslav Klose14 Aaron Hunt15 Patrick Owomoyela20 Daniel Jensen22 Torsten Frings
Suplentes: 1 Andreas Reinke7 Jurica Vranješ23 Hugo Almeida27 Christian Schulz28 Kevin Schindler38 Amaury Bischoff
Treinador: Thomas Schaaf






foto: uefa.com
publicado por Pedro Ribeiro
Taça Uefa: Osasuna sobrepõem-se ao detentor do ceptro
Os homens de Pamplona, o Osasuna, derrotaram esta noite os actuais detentores do troféu, o Sevilha, por um magro 1-0.

A vantagem será pouca, uma vez que o Sevilha a jogar em casa é muito forte, e raramente perdem no Sanchez Pizjuán.

O golo do Osasuna apareceu ao minuto 55, por intermédio de Soldado, sendo muito pouco para as aspirações José Angek Ziganda.

Ficha de jogo:

Taça Uefa - meia-final
Árbitro: ÁrbitroEric Braamhaar (HOL)

Osasuna: 13 Ricardo López2 José Izquierdo5 Carlos Cuéllar6 Raúl García7 César Cruchaga9 Savo Milošević10 Patxi Puñal12 Juanfran Torres16 David López18 Roberto Soldado19 Enrique Corrales
Suplentes: 1 Juan Elía Vallejo11 Valdo López14 Josetxo Romero15 Pierre Webó17 Javier Flaño22 Iñaki Muñoz Oroz35 Ion Erice Domínguez
Treinador: José Ángel Ziganda

Sevilha: 13 David Cobeño2 Javi Navarro4 Alves Daniel6 Adriano Correia8 Christian Poulsen10 Luis Fabiano12 Frédéric Kanouté14 Julien Escudé15 Jesús Navas18 José Luis Martí19 Ivica Dragutinović
Suplentes: 1 Andrés Palop7 Ernesto Chevantón9 Aleksandr Kerzhakov16 Antonio Puerta20 Aitor Ocio24 Andreas Hinkel25 Enzo Maresca
Treinador: Juande Ramos

Golo: Soldado (55)





foto: uefa.com
publicado por Pedro Ribeiro
Saviola será merengue na próxima época
O jogador blaugrana, Javier Saviola, internacional argentino, que tem sido relegado maior parte do tempo para o banco por Rijkaard, está prestes a rumar ao rival.

O contrato do jogador termina a 30 de Junho e o jogador é livre de acertar com qualquer clube. O próprio já admitiu que a sua continuidade em Barcelona será muito difícil, apesar do secretário técnico do clube, Txiki Begiristain, ter dito acreditar na sua continuidade.

O diário espanhol "Marca" noticiou hoje que o representante do jogador argentino teria afirmado que Saviola já teria chegado a um acordo verbal com os blancos e iria vestir a camisola madridista logo a partir de 1 de Julho.

Resta aguardar para se confirmar, aquela que seria mais uma troca, sempre tão polémica, entre jogadores dos dois clubes rivais, a fazer lembrar a do português Luís Figo, que foi bem mais escaldante.

foto: marca.com
publicado por Pedro Ribeiro
Liga dos Campeões: Chelsea com vantagem mínima
O embate entre Chelsea e Liverpool teve esta noite o seu primeiro capítulo, nesta meia-final da Liga dos Campões, uma reedição de há dois anos., na qual os reds se sagraram campeões da europa.

O jogo não teve a emoção da outra meia-final, entre United e Milan, e apenas rendeu um golo, para a formação blue. O golo surgiu à passagem do minuto 29, após arrancada de Ricardo Carvalho, que passou a bola a Drogba, que sobre o lado direito se desfez do marcador directo e deu para Joe Cole decidir o jogo.

O resultado espelha a exibição dos blues, e do respectivo encontro, que além de pobre deixou tudo em aberto para a 2ª mão, em Liverpool.

MVP Planet Football 10 - Drogba

Ficha de jogo:

LIGA DOS CAMPEÕES - MEIAS-FINAIS (1.ª MÃO)
CHELSEA-LIVERPOOL

Estádio: Stamford Bridge, em Londres
Hora: 19:45
Árbitro: Markus Merk (Alemanha)

CHELSEA - Petr Cech; Paulo Ferreira, Ricardo Carvalho, John Terry, Ashley Cole; Obi Mikel, Makelele, Lampard; Joe Cole, Drogba e Shevchenko.
Suplentes: Cudicini, Boulahrouz, Geremi, Bridge, Diarra, Kalou, Wright-Phillips.
Treinador: José Mourinho.

LIVERPOOL - Reina; Arbeloa, Carragher, Agger, Riise; Mascherano, Xabi Alonso, Gerrard e Zenden; Bellamy e Kuyt.
Suplentes: Dudek, Hyypia, González, Crouch, Pennant, Sissoko e Paletta.
Treinador: Rafael Benítez.

Golo: Joe Cole (29)




foto: marca.com
publicado por Pedro Ribeiro
Crónicas dos jogos...por Filipe Falardo
26ª jornada da Liga de Honra

O Leixões voltou a ser líder mas com igualdade pontual com o Rio Ave que perdeu em casa com o Portimonense. O Guimarães continua a cinco pontos e na próxima jornada recebe o Rio Ave. No fundo da tabela houve o lanterna-vemelha somou a terceira vitória no campeonato e “puxou” o Ol.Moscavide para os lugares de descida. O Portimonense que venceu em Vila do Conde está agora a um ponto dos lisboetas e a acreditar que tudo é possível. A Liga de Honra continua ao rubro e a próxima jornada vai continuar a definir a classificação.


Chaves 1 – 0 Ol.Moscavide

Quem os viu e quem os vê

O Chaves venceu com toda a justiça um Ol.Moscavide irreconhecível que se vai afundando cada vez mais na classificação. A equipa da casa foi sempre mais objectiva e chegou ao golo na segunda parte com todo o mérito. Depois soube defender bem e ainda saiu em contra-ataque à procura do segundo tento. Os lisboetas mostraram poucos argumentos e complicaram o objectivo da permanência.


Gil Vicente 2 – 0 Penafiel

Vitória clara dá confiança

Na primeira parte o jogo foi muito mau com a emoção a ficar em casa e com alguns adeptos arrependidos de terem ido ao estádio. No entanto, o segundo tempo trouxe as equipas com mais vontade de vencer e o jogo tornou-se diabólico. O Gil Vicente fez o primeiro golo de penalty e, depois de terem sido expulsos três jogadores do Penafiel, os homens da casa aproveitaram para aumentar a vantagem.


Santa Clara 0 – 1 Varzim

Adeus ao sonho

Os açorianos deixaram escapar as poucas hipóteses que ainda tinham para poderem subir de divisão. Foi a equipa da casa que entrou melhor no jogo mas não conseguiu finalizar com sucesso as iniciativas atacantes. Assim sendo, o Varzim, na primeira vez que vai à baliza contrária, faz o golo e vai em vantagem para o intervalo. Os açorianos não souberam reagir no segundo tempo e ainda podiam ter sofrido mais outro dissabor.


Leixões 2 – 0 Vizela

Regresso à liderança

Com uma primeira parte demolidora e pressionante, o Leixões construiu o resultado antes do intervalo deixando em delírio o muito publico que marcou presença. No segundo tempo o Vizela melhorou a exibição e merecia um golo. No entanto, a equipa da casa teve também nova oportunidade para aumentar a vantagem. O Leixõe regressa assim à liderança embora com igualdade pontual com o Rio Ave.


Feirense 3 – 0 Olhanense

Erros ditam resultado

O Olhanense sofreu nova derrota e muito por culpa própria. Ao intervalo o Feirense já vencia por 2-0 aproveitando dois erros defensivos que foram fatais para os algarvios. Na segunda parte o Olhanense entrou determinado e mais concentrado para inverter o resultado mas sem resultados prácticos. Foi então o Feirense que ainda soube dar a machadada final e marcar o terceiro golo.


Estoril 2 – 1 Gondomar

Canarinhos respiram de alívio

O Estoril venceu e somou três pontos importantes para a manutenção. Ao intervalo o Gondomar estava em vantagem e merecia-o. Contudo, a equipa da casa entrou no segundo tempo determinada a dar a volta ao marcador e chegou à vantagem a cinco minutos do final da partida. O Estoril disputa agora os últimos jogos com mais tranquilidade.


Trofense 0 – 1 Guimarães

No acreditar está o ganho

O Guimarães continua a acreditar que o sonho da subida é possível e venceram com muito sacrifício um adversário difícil. Aos dezasseis minutos os forasteiros já estavam em vantagem e o Trofense reagiu bem ao golo sofrido. A equipa da casa não soube aproveitar as oportunidades de golo criadas e ainda poderia ter sofrido outro golo que teria sido um castigo demasiado pesado.


Rio Ave 1 – 2 Portimonese

Algarvios festejam...a permanência

O Portimonense foi tremendamente eficaz e garatiu três pontos fulcrais para a manutenção pois está a um ponto de sair da linha de água. Ao intervalo registava-se o empate a uma bola com o Rio Ave a ser superior ao adversário. No segundo tempo houve mais do mesmo, ou seja, o Rio Ave por cima do Portimonense mas com os algarvios a serem eficazes a dez minutos do final da partida.
publicado por Filipe Falardo
Liga dos Campeões: Manchester vitorioso à última
Esta noite jogou-se a primeira mão da meia-final da Liga dos Campeões, entre Manchester United e Milan, em Old Trafford, jogo o qual a equipa da casa venceu por 3-2, num grande jogo de futebol.

A equipa de Ronaldo entrou a ganhar, marcando através do português logo ao minuto 5, mas Kaká também esteve em campo e isso reflectiu-se na viragem do marcador. O brasileiro marcou dois golos em 15 minutos e deixou tudo em aberto para o segundo tempo.

Na segunda parte o United virou o jogo com um bis de Rooney, ao minuto 59 e já depois dos 90 minutos, o avançado fechou a partida com um 3-2, vantagem dos red devils nesta 1ª mão. A segunda mão será um jogo muito difícil para ambas as equipas, que a jogar desta forma será dramático uma delas ficar pelo caminho.

O facto a realçar neste jogo foi a qualidade do jogo, num embate aguardado para ver Ronal do e Kaká em campo, num frente a frente entre dois ods melhores do mundo, e que muito encanto distribuiram pelo relvado.

MVP Planet Football 10 - Kaká

Ficha de jogo:

LIGA DOS CAMPEÕES - MEIAS-FINAIS (1.ª Mão)
MANCHESTER UNITED-AC MILAN

Estadio Old Trafford
Hora: 19h45
Árbitro: Kyros Vassaras (Grécia)

MANCHESTER UNITED - Van der Sar; O'Shea, Brown, Heinze e Evra; Fletcher, Carrick, Scholes; Cristiano, Rooney e Giggs
Suplentes: Kuszczak, Smith, Solskjaer, Dong, Richardson, Eagles e Lee
Treinador: Alex Fergunson

AC MILAN - Dida; Oddo, Nesta, Maldini e Jankulovski; Gattuso, Pirlo, Ambrosini e Seedorf; Kaká; Gilardino
Suplentes: Kalac, Cafu, Inzaghi, Favalli, Gourcuff, Bonera e Brocchi
Treinador: Carlo Ancelotti

Golos: Ronaldo(5), Kaká(21) e (37), Rooney(59) e (91)





foto: manutd.com
publicado por Pedro Ribeiro
Manchetes do Dia...






publicado por João M Lopes
INTER, CAMPEÃO DE ITÁLIA 2006-07

Agora sim, o que todos previam aconteceu mesmo...é oficial.

O Inter de Milão venceu o Scudetto referente à presente época. A cinco jornadas do final, a equipa de Luís Figo venceu o 15º titulo do seu historial. Para o português este é o sexto titulo de campeão que passa a ostentar no curriculo. Com 4 titulos conquistados em Espanha, este é o segundo em Itália, opós ter vencido o primeiro na secretaria, devido ao CALCIOCAOS.

Giuseppe Materazzi foi o grande herói da tarde ao apontar os dois golos que permitiram aos nerazzurri festejarem o feito, após a dificil vitória conseguida no Comunale Artemio Franchi frente ao Siena (2-1).

Esta vitória só permitiu comemoração porque a Roma foi derrotada (1-2) na visita a Bérgamo, onde defrontou a Atalanta.

Nos resultados referentes à 33ª Jornada, destaca-se a caminhada do Parma de Ranieri, na luta pela continuidade na Série A, que conseguiu uma vitória fantástica na Sicilia, onde venceu o Palermo por 4-3, com Fernando Couto a apontar um dos golos da equipa continental.

A destacar ainda as vitórias da Fiorentina, em Roma, frente à Lázio e a "doppieta" de Ronaldo que ajudou o Milan a bater o Cagliari por 3-1, em San Siro.
Resultados - 33ª Jornada
Domingo
Atalanta-Roma, 2-1 (Doni, 37; Zampagna, 44) (Perrotta, 64)
Chievo-Livorno, 2-1 (Pellisier, 55; Bogdani, 76) (Lucarelli, 18)
Empoli-Torino, 0-0
Lazio-Fiorentina, 0-1 (Mutu, 71)
Reggina-Udinese, 1-1 (Amoruso, 85) (Muntari, 26)
Siena-Inter, 2-1 (Negro, 19) (Materazzi, 16 e 60, g.p.)
Palermo-Parma, 3-4 (Bresciano, 36m; De Michele, 45m, g.p.; Zaccardo, 90m); (Budan, 25m; Fernando Couto, 47m; Gasbarroni, 71m; Rossi, 80m)

Sábado
Sampdoria-Messina, 3-1 (Ziegler, 13; Franceschini, 83; Delvecchio, 89)
Milan-Cagliari, 3-1 (Ronaldo, 14 e 69; Pirlo, 80) (Suazo, 74 g.p.)

Classificação Geral:
Inter 84
Roma 68
Lazio 57
Milan 56
Empoli 50
Palermo 49
Fiorentina 47
Udinese 43
Atalanta 42
Sampdoria 42
Livorno 36
Cagliari 34
Torino 34
Catania 33
Chievo 32
Siena 32
Parma 32
Reggina 31
Messina 24
Ascoli 20

Melhores Marcadores:
Francesco Totti (AS Roma) - 21 Golos
C Lucarelli (Livorno) - 18 Golos
Rolando Bianchi - 17 Golos


Fique com os melhores momentos do jogo do Scudetto...


foto: gazzetta.it (Materazzi aponta para mais um titulo)
publicado por João M Lopes
Manchetes do Dia...






publicado por João M Lopes
Premierleague: Chelsea não aproveitou deslize do rival
O Chelsea, de José Mourinho, não aproveitou o empate de ontem do United, em casa com o Middlesbrough, e foi empatar igualmente ao terreno do Newcastle, permanecendo assim tudo na mesma na tabela classificativa.

O Liverpool cavou ainda mais a distância para o Arsenal, consolidando assim o terceiro posto.

Eis os resultados, marcadores e classificações após a 35ª jornada da Liga inglesa:

Tottenham-Arsenal, 2-2
(R. Keane 30', J.Jenas 90'+5; K. Toure 64', Adebayor 78')

Liverpool-Wigan, 2-0
(Kuyt 30', 68')

Fulham-Blackburn, 1-1
(Montella 10; McCarthy 61')

West Ham-Everton, 1-0
(B. Zamora 13')

Watford-Manchester City, 1-1
(Priskin 75'; Vassell 53')

Bolton-Reading, 1-3
(Shorey 64'; Doyle 84', 89', Hunt 90')

Charlton-Sheffield United, 1-1
(El Karkouri 59'; Stead 69')

Manchester United-Middlesbrough, 1-1
(Richardson 3'; Viduka 45')

Newcastle-Chelsea, 0-0

Aston Villa-Portsmouth, 0-0

Classificação:

1 Man Utd, 34 - 82
2 Chelsea, 34 - 79
3 Liverpool, 35 - 67
4 Arsenal, 35 - 63
5 Everton, 35 - 54
6 Bolton, 35 - 54
7 Reading, 35 - 51
8 Portsmouth, 35 - 50
9 Tottenham, 34 - 50
10 Blackburn, 34 - 44
11 Aston Villa, 35 - 43
12 Newcastle, 35 - 42
13 Man City, 35 - 42
14 Middlesbrough, 35 - 40
15 Fulham, 35 - 36
16 Wigan Athletic, 35 - 35
17 Sheff Utd, 35 - 35
18 Charlton, 35 - 33
19 West Ham, 35 - 32
20 Watford, 35 - 24

Lista de melhores marcadores:

Drogba 19
Ronaldo 16
McCarthy 15
Rooney 13
Doyle 12
Kuyt 12
Yakubu 12
Anelka 11
Bent 11
Johnson 11




Manchester United 1 - 1 Middlesbrough


Tottenham 2 - 2 Arsenal


Liverpool 2 - 0 Wigan


foto: premierleague.com

publicado por Pedro Ribeiro
La Liga: Barça perde terreno de novo
Este fim-de-semana jogou-se a 31ª jornada da Liga espanhola, com o campeão Barcelona a ver a vantagem de quatropontos diminuir, fruto da sua derrota no terreno do Villarreal.

Real Madrid e Sevilha aproveitaram a escorregadela do adversário para reduzirem a distância e ainda sonharem com o título.

Eis os resultados, marcadores e classificação da Liga espanhola à passagem da 31ª jornada:

Real Sociedad-Atlético Madrid, 2-0
(Kovacevic 7', Sávio 84')

Real Madrid-Valencia, 2-1
(Van Nistelrooy 18', Sergio Ramos 73'; Morientes 52')

Espanyol-Betis, 2-2
(Riera 8', Tamudo 90'; Edú 44', 78')

Levante-Getafe, 1-1
(Riga 3'; Belenguer 57')

Mallorca-Nàstic, 1-0
(Victor 20')

Zaragoza-Celta Vigo, 2-0
(Ewerthon 72', 75')

Deportivo-Osasuna, 1-0
(Lopo 90')

Recreativo Huelva-Racing Santander, 4-2
(Uche 1', Pablo Amo 31', Cazorla 39', Rosu 64'; Colsa 7', Zigic 66')

Sevilla-Atlético Bilbau, 4-1
(Kerzhakov 50', Puerta 55', Chevanton 70', Fabiano 83'; Yeste 77')

Villarreal-Barcelona, 2-0
(Pires 57', Marcos Garcia 85')

Classificação:

1 Barcelona 59
2 Sevilla 58
3 Real Madrid 57
4 Zaragoza 53
5 Valencia 53
6 Atlético 50
7 Recreativo 49
8 Racing 47
9 Getafe 43
10 Espanyol 42
11 Deportivo 42
12 Villarreal 41
13 Mallorca 39
14 Osasuna 36
15 Betis 34
16 Athletic 32
17 Celta 30
18 Levante 30
19 R. Sociedad 27
20 Gimnàstic 24

Lista de melhores marcadores ( Pichichi ):

Diego Milito 19
Kanouté 19
Ronaldinho 17
Van Nistelrooy 16
Villa 13
Morientes 12




Real Madrid 2 - 1 Valência



Villarreal 2 - 0 Barcelona

foto: as.com
publicado por Pedro Ribeiro
Leão não desarma
À terceira foi de vez! O Sporting impôs a primeira derrota à Naval em Alvalade (4-0), em noite de gala de Alecsandro, autor de «hat-trick». João Moutinho fechou a contagem na transformação de um «penalty» já em período de descontos. Resultado moralizador para o leão antes do «derby» com o Benfica.

Depois de Marítimo e Beira-Mar, desta feita foi a Naval a «vítima» da entrada fulgurante do leão. Obrigado a vencer para recuperar o segundo lugar, e para não deixar fugir o FC Porto, o Sporting entrou com os olhos postos na baliza de Taborda. De tal forma que foi preciso esperar apenas cinco minutos para ver a primeira situação de golo, num remate de Alecsandro ao poste.

O avançado brasileiro, que surgiu no «onze» no lugar de Yannick, foi aposta ganha de Paulo Bento, assinando dois golos no espaço de três minutos. Em ambos revelou grande espírito de oportunidade, surgindo no sítio certo para efectuar as recargas vitoriosas. No primeiro desviou de cabeça, após cruzamento de Nani que levou a bola ao poste; no segundo «fuzilou» as redes na sequência de defesa notável de Taborda a cabeceamento de Liedson.

A Naval, inofensiva e incapaz de gizar lances de ataque, limitava-se a ver jogar. O Sporting, fruto da vantagem madrugadora, tirou o pé do acelerador e controlou o ritmo de jogo a seu bel-prazer. A equipa da Figueira da Foz deu um ar da sua graça à passagem do minuto 25, num remate perigoso de Saulo. O lance como que empolgou a equipa da Figueira da Foz, que voltou a assustar pouco depois da meia hora, num cabeceamento de Fernando ao poste.

O leão não gostou do atrevimento e tratou de deixar bem claro que não iria consentir qualquer tipo de reacção ao adversário. Liedson precisou apenas de três minutos, entre os 36 e os 39, para obrigar Taborda a voltar a brilhar entre os postes. Nani, já ao «cair do pano», voltou a estar a qualidade do poste, mas pertenceria à Naval o derradeiro lance de perigo da primeira parte, protagonizado por Nei.

Na etapa complementar o cariz do jogo em pouco ou nada se alterou, ainda que não tenha oferecido tantos lances vistosos como nos 45 minutos iniciais. Com o «derby» na Luz no pensamento, o Sporting soube gerir a vantagem, o relógio e o esforço, não deixando nunca de ser a equipa mais perigosa.

Com a vitória assegurada, Paulo Bento tirou Liedson e Polga, dupla que, com quatro cartões amarelos, corria o risco de falhar o jogo com o Benfica. O terceiro golo de Alecsandro surgiria já à passagem do minuto 80, pertencendo a João Moutinho o quarto e último tento da goleada leonina, na transformação de uma grande penalidade já em período de descontos.

O Sporting não acusou a pressão por jogar depois de FC Porto e Benfica, somou a sexta vitória consecutiva no campeonato e recuperou o segundo lugar na classificação, partindo moralizado para o «derby» no Estádio da Luz.

MVP Planet Football 10 - Alecsandro

Ficha de jogo:

Estádio José Alvalade, em Lisboa
Árbitro: Elmano Santos (Madeira)

Sporting: Ricardo; Abel, Caneira, Polga (Tonel, 62m) e Tello (Ronny, 77m); Miguel Veloso, João Moutinho, Romagnoli e Nani; Alecsandro e Liedson (Yannick, 68m)

Naval: Taborda, Mário sérgio, Paulão, Fernando e Lito; Gilmar, Orestes e Delfim (Dudu, 78m); Saulo (João Ribeiro, 63m), Nei e Fajardo (Carlitos, 51m)

Disciplina: Cartão amarelo para Fernando (28m), Orestes (57m) e Tello (73m)

Marcadores: 1-0, Alecsandro (11m); 2-0, Alecsandro (14m); 3-0, Alecsandro (80m); João Moutinho (90+4m g.p.)

Resultado final: 4-0.



Sporting 1 - 0 Naval / Alecsandro



Sporting 2 - 0 Naval / Alecsandro



Sporting 3 - 0 Naval / Alecsandro



Sporting 4 - 0 Naval / Moutinho

Fonte e foto: abola.pt
publicado por Pedro Ribeiro
FC Porto cada vez mais próximo do ceptro
O campeão nacional teve esta noite mais uma "final" para a revalidação do título, num teste frente ao finalista da Taça de Portugal, o Belenenses, num jogo em que os dragões venceram por 3-1 e ficaram mais perto do objectivo.

Com o onze habitual, o FC Porto entrou com todo o gás e dominou a primeira parte toda, criando várias oportunidades e conseguindo marcar dois golos antes do intervalo.

O primeiro golo veio logo ao minuto 9, com Postiga a rematar muito forte dora da área, o guardião opositor, Marco, não agarra, e Adriano com um toque subtil na recarga inaugura o marcador. O Porto continuou a carregar no acelerador, criando várias ocasiões, mas num jogo muito morno. O segundo golo viria já em período de descontos, com Adriano a isolar-se e a ser derrubado por Marco. O capitão Lucho foi chamado a concretizar e cumpriu, dilatando o marcador mesmo antes do apito.

Na segunda parte o Belenenses foi mais atrevido, e logo ao minuto 49, Nivaldo reduziu. Zé Pedro marcou o canto e Nivaldo sozinho na grande área cabeceou para a baliza de Helton. O Porto reagiu bem, e Adriano por duas vezes enviou a bola à barra, ambas as vezes servido por Bosingwa. No meio de algumas oportunidades, os dragões marcariam de novo, por Bruno Alves, que havia marcado há uma semana em Coimbra. Canto da direita de Quaresma, e Bruno Alves a saltar mais alto que a defensiva do Belenenses e a marcar o terceiro e último tento da noite.

Os portistas continuam assim na liderança, com os mesmos pontos de distância, e para a semana têm um díficil teste, no terreno do rival da Invicta. Numa jornada que poderá ser determinante, uma vez que em Lisboa haverá derby entre Benfica e Sporting, e tudo poderá ficar praticamente arrumado.

MVP Planet Football 10 - Adriano

Ficha de jogo:

BWin Liga, 26.ª jornada
Estádio do Dragão, Porto
Hora: 19:15
Árbitro: João Vilas Boas (Portalegre)

FC Porto: Helton, Bosingwa, Ricardo Costa, Bruno Alves, Fucile, Raul Meir eles (João Paulo, 90), Lucho González, Jorginho (Anderson, 55), Quaresma, Hélde r Postiga (Lisandro López, 64) e Adriano.

Treinador: Jesualdo Ferreira

Belenenses: Marco Gonçalves (Costinha, 59), Gaspar (Carlitos, 46), Rolando, Nivaldo, Rodrigo Alvim (Fernando, 26), Sandro Gaúcho, Ruben Amorim, Silas, José Pedro, Cândido Costa e Dady.

Treinador: Jorge Jesus

Acção disciplinar: cartão amarelo para Cândido Costa (28), Marco Gonçalves (45) e Rolando (67).

Golos: Adriano (9), Lucho (45+2), Nivaldo (49) e Bruno Alves (89).

Resultado final: 3-1



Porto 1 - 0 Belenenses / Adriano



Porto 2 - 0 Belenenses / Lucho



Porto 2 - 1 Belenenses / Nivaldo



Porto 3 - 1 Belenenses / Bruno Alves


foto: sportugal.pt
publicado por Pedro Ribeiro
Cristiano Ronaldo duplamente melhor
Cristiano Ronaldo venceu esta noite os dois galardões para que estava nomeado, o de melhor jogador e melhor jogador jovem da Premier League, segundo uma votação feita por todos os jogadores do campeonato inglês.

O internacional português tornou-se desta forma apenas o segundo jogador de sempre a vencer nas duas categorias no mesmo ano, feito apenas conseguido até hoje por Andy Gray, jogador do Aston Villa, em 1977.

Ronaldo era um homem feliz no momento em que recebeu os prémios: "É uma noite especial. É com grande honra que ganho este tipo de troféus na Premier League, por isso estou muito orgulhoso. Vou continuar a trabalhar para ser melhor, pois estas votações deram-me ainda mais motivação".

Na gala, que decorreu em Londres, Ronaldo foi ainda nomeado para a equipa do ano. No prémio de melhor jogador, o português relegou Drogba para a segunda posição, e o seu colega Scholes para o terceiro posto. Já em relação ao prémio de melhor jovem, Fabregas ficou em segundo e Lennon em terceiro.

foto: abola.pt
publicado por Pedro Ribeiro
Benfica renasce na Madeira
O Benfica derrotou o Marítimo por 3-0, colocando um ponto final na série de três jogos sem vencer no campeonato. «Bis» de Miccoli e «penalty» de Katsouranis, na segunda parte, permitem aos encarnados regressar à vice-liderança (à condição) e ganhar novo fôlego para o «derby» com o Sporting.

Sem poder contar com Simão, o Benfica cedo mostrou que estava nos Barreiros para vencer. Miccoli atirou ao poste (2 m) e Nuno Gomes, livre de marcação na área, rematou por cima quando tinha a baliza à sua mercê (17 m). O desacerto e grande dose de infelicidade no capítulo da finalização, que têm pautado os últimos jogos dos «encarnados, pareciam, então, voltar a pairar sobre a equipa.

O Marítimo respondeu ao assédio inicial do Benfica, equilibrou o jogo e logrou mesmo chamar a si o domínio, reclamamando, aos 20 minutos, uma grande penalidade por mão na bola de Petit, que, de facto, existiu. Com um meio-campo dinâmico, os «verde-rubros» remetiam os encarnados para o seu último reduto, procurando explorar a visível intranquilidade dos defesas contrários. Wénio e Mbesuma, com remates à entrada da área, procuravam surpreender Quim.

Depois de apatia momentânea, o Benfica reentrou no jogo nos últimos 15 minutos e voltou a enviar uma bola ao poste, desta feita por Rui Costa. Antes do derradeiro apito do árbitro, Nuno Gomes teve ainda tempo para obrigar Marcos a aplicar-se para evitar o golo.

O intervalo chegava com o nulo a manter-se no marcador e nas hostes benfiquistas pairava, com certeza, o fantasma do «azar» de que Fernando Santos falara na projecção ao jogo nos Barreiros. O técnico do Benfica manifestara-se convicto de que as bolas nos postes não iriam durar para sempre, mas em 45 minutos de jogo... os ferros da baliza do Marítimo substituíram-se ao guarda-redes em duas ocasiões.

O início da etapa complementar confirmou o Benfica «mandão» e perigoso que concluíra a primeira metade. As «águias» entraram determinadas a chegar ao golo, dispondo logo a abrir de duas boas ocasiões, por intermédio de Nuno Gomes. O avançado português desperdiçou, mas o seu colega italiano de posição, Miccoli, não falhou. O «pequeno bombardeiro» inaugurou o marcador com um remate certeiro, desferido já no interior da área após passe «com olhos» de Katsouranis (55 m).

O Benfica chegava ao golo que já merecia e, em vantagem, tirou o pé do acelerador, procurando privilegiar a troca de bola. Alberto Pazos «mexeu», o Marítimo acordou e lançou-se em busca do empate, mas acabaria por sofrer rude golpe nas suas aspirações. Isto porque Miccoli voltou a «facturar», desta feita após passe de primeira de Rui Costa (79 m).

Com os três pontos assegurados, o triunfo «encarnado» seria sentenciado já em período de descontos, com o tento apontado por Katsouranis, na transformação de uma grande penalidade a castigar derrube sobre Manú.

MVP Planet Football 10 - Miccoli

Ficha de jogo:

Estádio dos Barreiros, no Funchal
Árbitro: Paulo Baptista (Portalegre)

Marítimo: Marcos; José Gomes (Filipe Oliveira, 68m), Milton do Ó, Gregory e Evaldo; Wénio (Luís Olim, ao int.) e Olberdam; Douglas, Marcinho e Lipatin; Mbesuma (Kanu, 68m)

Benfica: Quim; Nélson, Anderson, David Luiz e Léo; Katsouranis, Petit, Rui Costa e Karagounis (João Coimbra, 86m); Miccoli (Manú, 90+4m) e Nuno Gomes (Derlei, 72m)

Disciplina: Cartão amarelo a Wénio (12m), Anderson (13m), Evaldo (28m), Mbesuma (67m) e Kanu (81m), Olberdam (84m) e Milton do Ó (84m).

Marcadores: 0-1, Miccoli (55m); 0-2, Miccoli (79m); Katsouranis (90+6m g.p.)

Resultado final: 0-3.






fonte e foto: abola.pt
publicado por Pedro Ribeiro
Manchetes do Dia...



publicado por João M Lopes
Estrela dá passo importante
O Estrela da Amadora venceu por 2-1 na recepção a Boavista e deu passo importante rumo à manutenção, no jogo de abertura da 26.ª jornada da Liga portuguesa. Moses, Hélder Rosário e Luís Loureiro foram os marcadores de serviço.

Estrelistas regressam às vitórias, após mês e meio de jejum – três pontos importantes para a formação tricolor, que luta pela manutenção. O Boavista, cujo objectivo inicial passava por conquistar um lugar europeu, ocupa agora uma posição tranquila, mas modesta na tabela classificativa (12.º). Espectáculo pobre na primeira parte, com muitas faltas e futebol de fraca qualidade. Ainda assim, o Estrela exerceu supremacia e criou a melhor oportunidade, já em tempo de descontos, quando Moses cabeceou para fora, com William batido, na sequência de livre. Moses que rendeu o lesionado Jaime (26 m) e entrou bem no jogo. Na segunda parte, o Boavista surgiu mais ameaçador, com Ricardo Sousa a colocar o guarda-redes Pedro Alves à prova logo no primeiro minuto, na transformação de um livre. Mas os boavisteiros quase limitaram o seu futebol ofensivo aos lances de bola parada, sem arte e engenho para criar jogadas de ataque no meio-campo, sector onde o Estrela foi superior. O jogo continuava monótono, até que Moses, aos 60 minutos, colocou os estrelistas em vantagem, num desvio de cabeça, sem marcação, na sequência de livre. William ainda se fez à bola, mas chegou ligeiramente atrasado. O Boavista reagiu e, volvidos cinco minutos, iguala o marcador. Bom trabalho de Hélder Rosário, que vê Pedro Alves adiantado e remata em arco, de fora da área, surpreendendo o guarda-redes estrelista. Em mais um lance de bola parada (livre), Luís Loureiro remata em arco e coloca de novo o Estrela em vantagem (70 m), num lance em que o guarda-redes William pareceu mal batido. Até final, o Boavista pressionou em busca do tento do empate. Jaime Pacheco fez entrar Fary nos últimos minutos, reforçando o ataque, mas agora era tempo de os tricolores segurarem os três pontos e... explorar o contra-ataque, numa das vezes com perigo.

Estádio José Gomes, na Amadora

Árbitro: Bruno Paixão (Setúbal)

ESTRELA DA AMADORA – Pedro Alves; Rui Duarte, Hugo Carreira, Amoreirinha e Edu Silva; Luís Loureiro; Marco Paulo (Sérgio Marquês, 69 m), Jaime (Moses, 26 m) e Tiago Gomes; Anselmo e Jones (Yoni, 58 m). BOAVISTA – William; Lucas, Ricardo Silva, Hélder Rosário e Mário Silva (Marcos António, 75 m); Tiago (Fary, 89 m); Cissé, Ricardo Sousa e Kazmierczak; José Manuel (Hugo Monteiro, 67 m) e Linz.

Ao intervalo: 0-0

Golos: 1-0, Moses (60 m); 1-1, Hélder Rosário (65 m); 2-1, Luís Loureiro (70 m).

Resultado final: 2-1

Cartão amarelo a Amoreirinha, Hélder Rosário, Jones, Rui Duarte, Ricardo Silva, Luís Loureiro, Edu Silva, Cissé, Kazmierczak e Linz.

fonte: abola.pt

foto: sportugal.pt (Moses marca o primeiro golo dos tricolores)

publicado por João M Lopes
OPINIÃO: A NATA DO 'PASTEL' DE BELEM
Não queriam defraudar os Lisboetas com esta possibilidade, e cumpriram com muito esforço e sofrimento.O C.F.'' OS BELENENSES'' está na final do Jamor. Desde 89,que não acontecia a sua presença,quando venceu o BENFICA por 2-1. Uma final 'alfacinha', vestida de azul e verde,na festa maior do futebol nacional. A última final Lisboeta foi em 95/96,num BENFICA-SPORTING,que os encarnados venceram 3-1.
O jogo começou bem para os azuis, marcaram cedo,aos 6 minutos,por Dady numa arrancada pela direita a passe de Ruben Amorim, deixou sair P.Santos e fez-lhe um chapéu. O Braga, não acusou o golo prematuro e veio à procura da igualdade, equilibrou o jogo e teve muito mais tendência atacante.
Wender e Zé Carlos eram perigosos e Maciel desequilibrava a defesa azul. J.Pinto, comandava o jogo bracarense e impunha supremacia ao meio campo. O 'Belém', via jogar ,a vencer limitou-se a controlar os movimentos adversários,com uma defesa demasiado em linha. E por isso, Maciel marcou....mas por uma nesga estava fora-de-jogo. Mas de seguida fez o merecido empate,toque de calcanhar de Wender à entrada da área ,isola Maciel que chega 1º que Marcos e faz o golo com toque subtil(35'). O 1-1 ,ao intervalo justificava-se.
O 2º tempo piorou de qualidade,muito controlado parte a parte,pouco se arriscava, o medo estava instalado nos dois lados. Um golo definia tudo,e o cansaço ia-se apoderando e notando.
Mais disputa de bola,mais passes errados...arrastou-se o jogo para prolongamento.
Nestes 30 minutos suplementares,quem marcasse ganhava...queimavam-se os últimos cartuchos de forças. Wender comete o erro de pôr a mão à bola num lance inofensivo, 2 amarelo e respectivo vermelho. A jogar com menos um e com as forças no limite,o BRAGA foi cedendo espaços,e o 'Belém' aproveitou. Lance de bola corrida pela direita,cruzamento à queima e Frechaut a rodar,põe o cotovelo à frente e pára o lance dentro da área. Penalti? Pareceu que sim,até pela intenção do jogador e pela falta de contestação do mesmo. J.Pedro,o marcador de serviço, não falhou ....bola para a direita e P.Santos para o outro lado.Estava a um passo da final,e não deixou escapar a chance. Fica uma nota de grande apreço para a equipa bracarense que se bateu até à ultima em busca do empate. E para a sua claque que ocupou grande parte da cabeceira no estádio do Restelo,incansável no apoio à sua equipa.
Teremos uma final clássica e lisboeta, SPORTING-BELENENSES, dia 27 de maio no JAMOR,que à muito não se via . Este é um dia de festa do futebol português ,e que continue a mística desse dia sejam quais forem os intervenientes.VIVA A TAÇA DE PORTUGAL!!!!!
publicado por FRANCO
Belenenses na Final do Jamor
Já está encontrado o segundo finalista da Taça de Portugal. O Belenenses venceu o Sporting de Braga por 2-1, no Estádio do Restelo.
O Belenenses marcou o primeiro golo logo aos cinco minutos. Rubem Amorim desmarca Dady na direita que após uma longa corrida remata por cima de Paulo Santos. Cerca de 30 minutos depois, o Braga iguala a partida por Maciel após uma jogada de insistência da direita do ataque arsenalista.
Já no final do prolongamento, Frechaut defende a bola com a mão dentro da área do Sporting de Braga, permitindo a marcação de Grande penalidade. Zé Pedro aos 111 minutos converte o penalti e elimina o Braga das meias finais da Taça.
O Belenenses apura-se assim para a sua oitava presença na final da Taça de Portugal. A equipa do Restelo não ganha há 18 anos.

Outras presenças:

1939/40 – Benfica 3 – 1 Belenenses
1940/41 – Sporting 4 – 1 Belenenses
1941/42 – Belenenses 2 – 0 Vitória de Guimarães
1947/48 – Sporting 3 – 1 Belenenses
1959/60 – Belenenses 2 – 1 Sporting
1985/86 – Benfica 2 – 0 Belenenses
1988/89 – Belenenses 2 – 1 Benfica

Fique com os golos que colocaram o Belenenses na final...


foto: record.pt
publicado por Luisa
Antevisão dos jogos...por Filipe Falardo
26ª jornada da Liga de Honra

Esta jornada poderá definir muita coisa nesta liga tanto nos lugares cimeiros como no fundo da tabela. O Rio Ave e o Leixões jogam em casa contra equipas “acessíveis” enquanto que os restantes candidatos à subida têm jogos mais complicados. No fundo da tabela o Chaves recebe o Ol.Moscavide e o Gil Vicente recebe o Penafiel. Já o Portimonense vai a Leixões mas isto tudo não significa nada pois as surpresas estão sempre a acontecer. Veremos então que jogos nos irão surpreender.


Chaves – Ol.Moscavide

O último classificado recebe o Ol.Moscavide que continua perto dos lugares de despromoção. O lanterna-vermelha, embora com a confiança em baixo, vai querer vencer o jogo para poder continuar a acreditar no milagre da manutenção. Os lisboetas vão também disputar o jogo de igual para igual pois a vitória é algo muito importante nesta altura.


Gil Vicente – Penafiel

Em Barcelos, não se pensa noutra coisa senão em vencer o jogo e somar mais três pontos para garantir a manutenção. Contudo, o Penafiel encara esta fase final do campeonato sem pressão nenhuma e isso pode ser uma arma para este jogo. Veremos se os homens da casa lidam bem com a pressão ou se o Penafiel tira partido dessa vantagem.


Santa Clara – Varzim

A seis pontos dos lugares de promoção, o Santa Clara ainda tem uma pontinha de esperança em lá chegar. Apesar da moral dos açorianos estar em baixo pelos maus resultados nos últimos jogos, a equipa da casa irá querer vencer um Varzim que nada tem a perder e que joga tranquilo estes últimos jogos do campeonato.


Leixões – Vizela

Reparando nas classificções das equipas, pode-se concluir que o Leixões não terá grandes dificuldades em bater o Vizela e somar mais uma vitória rumo à subida. Masno futebol as coisas nem sempre são assim tão óbvias. O Vizela tem feito bons resultados e neste jogo poderá tar reservado uma surpresa.


Feirense – Olhanense

Depois de ter perdido em Gondomar na passada jornada, o Feirense disse adeus à subida e resta-lhe agora cumprir calendário. Em situação semelhante encontra-se o Olhanense que já tem a permanência praticamente garantida. Esperemos que o espectáculo não saia prejudicado e que haja ambição em vencer o jogo.


Estoril – Gondomar

A equipa da linha está bem encaminhada para garantir a permanência e neste jogo poderá garantir tal feito. Contudo, o Gondomar não quer fazer parte da festa e vai jogar para pontuar e continuar bem posicionado na tabela classificativa. O Gondomar na primeira volta venceu o Estoril por 3-0 o que significa que os canarinhos querem redimir-se.


Trofense – Guimarães

Depois da derrota em Vila do Conde, o Trofense quer pontuar em casa e logo frente a um candidato à subida. O Guimarães está a cinco pontos do segundo classificado e só é permitido vencer para não aumentar a distância e dizer adeus à subida. Veremos quem será mais feliz na busca da vitória.


Rio Ave – Portimonese
O Rio Ave tem mais do dobro dos pontos do Portimonense o que faz antever uma vitória fácil dos homens da casa. O Portimonense vai lutar com tudo para pontuar e se der conquistar a vitória. Mas o Rio Ave está com a moral em alta e a liderança é para manter a todo o custo.
publicado por Filipe Falardo
Manchetes do Dia...






publicado por João M Lopes
Calcio: Roma adia festa do Inter
A Roma, sombra do Inter ao longo do Campeonato, impôs ontem à noite, a primeira derrota ao nerazzurri e mais que isso "adiou" a festa do título à equipa de Luís Figo.

A jogar diante do seu público, o Inter foi derrotado por 3 bolas a 1. Perrota inaugurou o marcador para os visitantes, no final do primeiro tempo, tendo Materazzi restabelecido a igualdade aos 52' na marcação de uma grande penalidade. Ao cair do pano, Francesco Totti voltou a colocar a equipa romana na frente do marcador, com Cassetti, a confirmar a vitória giallorossa e a estabelecer o 1-3 final que deixa a Roma a 13 pontos do líder.

O Milan, que aos poucos tem subido na tabela classificativa está já em 4ºlugar, tendo batido inapelavelmente o Ascoli, actual lanterna vermelha por 5-2, em jogo disputado no Estádio Cino e Lillo Del Duca - Ascoli.

Destaque ainda para a vitória do Parma, a lutar pela sobrevivência na Série A, frente à Fiorentina por 2-0, com Fernando Couto a comandar a defesa parmesã durante os 90'.


Resultados:

Ascoli-AC Milan, 2-5 (Di Biagio, 33m g.p.; Guberti, 41m) (Gilardino, 3m e 27m; Kaká, 25m g.p. e 35m; Seedorf, 75m)
Empoli-Atalanta, 2-0 (Saudati, 35m; Almiron, 54m)
Inter Milan-AS Roma, 1-3 (Materazzi, 52m g.p.)(Perrotta, 44m; Totti, 89; Cassetti, 90m)
Lazio-Chievo, 0-0
Livorno-Cagliari, 2-1 (Lucarelli, 5m; Knezevic, 67m)(Suazo, 61m g.p.)
Reggina-Messina, 3-1 (Bianchi, 13m; Amoruso, 54m e 71m g.p.)(Riganò, 27m g.p.)
Udinese-Sampdoria, 1-0 (Iaquinta, 53m g.p.)
Parma-Fiorentina, 2-0 (Rossi, 27m e 89m g.p.)
Siena-Torino, 1-0 (Antonini, 65m)

Classificação Geral:
1. Inter, 81 pontos
2. AS Roma, 68
3. Lazio, 57
4. AC Milan, 53
5. Palermo, 49
6. Empoli, 49
7. Fiorentina, 44
8. Udinese, 42
9. Atalanta, 39
10. Sampdoria, 39
11. Livorno, 36
12. Siena, 34
13. Cagliari, 34
14. Catania, 33
15. Torino, 32
16. Reggina, 30
17. Chievo, 29
18. Parma, 29
19. Messina, 24
20. Ascoli, 20

Melhores Marcadores:
1 - Francesco Totti (AS Roma) - 21 Golos
2 - Rolando Bianchi (Reggina) - 17
3 - C Lucarelli (Livorno) - 17


Inter 1-3 roma

foto:gazzetta.it (Simone Perrota festeja 1º golo da Roma)
publicado por João M Lopes
Lionel Messi e a sua obra-prima
Muitos o associam a Maradona, outros dizem que é um prodígio com maior potencial, mas a vedade é que Lionel Messi é mesmo uma das maravilhas do mundo do futebol.
Depois de comparações com o seu ídolo, eis que o menino prodígio, que em criança lhe foi detectado uma atraso no crescimento, surpreende novamente todo o universo futebolístico com um golo soberbo, justamente a imitar Maradona (que neste momento deve sorrir como só ele faz quando vê este miúdo jogar), no célebre golo contra a Inglaterra, nos quartos-de-final do Mundial de 1986.
Este golo foi o segundo, da goleada por 5-2 contra o Getafe, a contar para a 1ª mão da meia.final da Taça do Rei.
Deliciem-se...



Barcelona 2-0 Getafe Messi Goal
publicado por Pedro Ribeiro
Ronda europeia das Taças
Depois de já esta noite o Sporting ter garantido uma presença na final da Taça de Portugal, venceu o Beira-Mar por 2-1, por essa europa fora muitos foram os jogos destinados a encontrar os finalistas das respectivas finais da Taça.

Na Holanda, o Ajax garantiu a presença na final, depois de vencer o RKC Waalwijk, do português Virgílio Teixeira, por 3-1. Resta agora aguardar pelo outro finalista, que se descobrirá amanhã, no jogo entre AZ Alkmaar e NAC Breda, para assim marcarem presença a 6 de Maio, na grande final.

Em França, o Marselha carimbou esta noite a sua presença na final da Taça de França, depois de derrotar o Nantes, por 3-0. Na final, marcada para o dia 12 de Maio, no Stade de France, o seu adversário será o Sochaux, que ontem derrotou o Montceau-Bourgogne, do quarto escalão, por 2-0, após prolongamento.

Fernando Meira marcará presença na final da Taça da Alemanha, após ter vencido na meia-final o Wolfsburgo, do também português Alex, por 1-0. Na final, marcada para o dia 26 de Maio, o Estugarda irá encontrar o Nuremberga, que derrotou o Eintrack Frankfurt por 4-0.

O português Sérgio Conceição está à beira de marcar presença na final da Taça da Bélgica, embora ainda falte realizar a 2ª mão contra o Anderlecht. No jogo da 1ª mão, no campo do adversário, o Standard venceu por 0-1.

Também Deco poderá estar presente na final da Copa do Rei, uma vez que esta noite o Barcelona venceu o Getafe por 5-2, no jogo da 1ª mão da meia-final. O luso-brasileiro esteve na origme do segundo golo de Messi, que diga-se marcou um golo do outro mundo no jogo.

Em Inglaterra já são conhecidos os finalistas, que são Chelsea e Manchester United, e a Taça irá parar à mão de portugueses certamente. O mesmo acontecendo em Itália, onde Inter e Roma medirão forças para levar o ceptro para casa, e Luís Figo poderá ter uma despedida mais positiva.

foto: planetaclix.pt
publicado por Pedro Ribeiro
Portugal sobe para 7º no ranking da FIFA
A selecção portuguesa subiu um lugar no ranking da FIFA, na lista divulgada esta quarta-feira pelo organismo máximo do futebol mundial.

Com a campanha positiva que Portugal realizou no mês de Março, onde goleou a Bélgica (4-0) e empatou na Sérvia (1-1), foi possível a ascensão para a sétima posição, a frente de selecções como a Inglaterra e a Espanha.

A lista é liderada pela campeã do mundo, Itália, que ultrapassou a Argentina no comando, uma vez que a selecção alvi-celeste não realizou nenhum jogo nos últimos meses.

O Brasil ocupa um terceiro lugar, depois de ter perdido a liderança em Fevereiro, liderança essa que durou cerca de quatro anos e sete meses consecutivos.

A próxima lista será divulgada a 16 de Maio.

Eis a classificação das selecções mundiais no ranking da FIFA:

1.º Itália, 1604 pontos
2.º Argentina, 1594
3.º Brasil, 1520
4.º França, 1496
5.º Alemanha, 1393
6.º Holanda, 1302
7.º Portugal, 1292
8.º Inglaterra, 1278
9.º Espanha, 1237
10.º República Checa, 1161
57.º Angola, 52088.º Cabo Verde, 357
126.º Moçambique, 188
190.º Guiné-Bissau,18
199.º Timor-Leste, 0
199.º S. Tomé Príncipe , 0

foto: sportugal.pt
publicado por Pedro Ribeiro
Euro 2012 realizar-se-à na Polónia e Ucrânia
O Presidente da Uefa, o francês Michel Platini, anunciou a candidatura vencedora para a organização do Euro 2012.

A Itália e a outra organização conjunta, da Croácia e Hungira, eram de facto as grandes candidatas, mas no final quem foi selecionada foram justamente a Polónia e a Ucrânia.

O anúncio foi feito em Cardiff, no País de Gales, e gerou a surpresa geral do público. Platini sempre referiu que goataria de atribuir a organização a pequenos países, e se calhar não foi de estranhar a candidatura ter ganho com 8 votos, dos 12 possíveis, tendo a Itália recebido os restantes quatro.

Os motivos para a derrota italiana, que é a selecção campeã do mundo, e que já organizou um mundial, em 1990, e dois europeus, 1968 e 1980, deveu-se sobretudo ao escândalo "calciocaos" e nos episódios de violência nos jogos, no qual resultou a morte de um polícia.

Desta forma, é a terceira vez que o comité da uefa decide atribuir a organização de um europeu a uma candidatura mista, em 2000 foram a Holanda e a Bélgica, e em 2008 será a vez da Áustria e da Suiça.

foto: gdansk.pl
publicado por Pedro Ribeiro
Ultimas entradas
Posts Históricos
Visitantes
Pesquisar
PF10 TV

Publicidade


Click Here

Arquivos
Grupo Galáxia